24/06/2021

Os 80 anos de Clarice Herzog

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Clarice Ribeiro Chaves nasceu na capital paulista em 1941. Graduada em Ciências Sociais na Universidade de São Paulo (USP), conheceu o jornalista Vladimir Herzog, em 1962. Foram apresentados por amigos em comum e se casaram no civil em 1964. Dois meses após a união, com o golpe civil-militar, migraram para Londres, onde tiveram seus filhos Ivo e André. Apesar da ditadura, retornaram ao Brasil em 1968. Vlado seguiu trabalhando como jornalista e cineasta, e Clarice como pesquisadora e publicitária.

Clarice tornou-se uma figura pública após a trágica partida de Vlado, em 1975, quando foi preso, torturado e assassinado nas dependências do DOI-CODI (SP), para onde havia ido voluntariamente prestar depoimentos. Desde então, apesar da dor da perda e das ameaças que sofria, Clarice passou a procurar pela verdade e justiça de forma incansável. Queria elucidar as circunstâncias do crime.

Em 1978, em plena ditadura, entrou na Justiça e conseguiu responsabilizar o Estado brasileiro pela morte de Herzog. Em 2009, levou o caso à Corte Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (CIDH/OEA) com apoio do Centro pela Justiça e Direito Internacional (CEJIL). Em 2018, o Estado brasileiro foi condenado pela omissão em elucidar o crime e punir os torturadores de Vlado. Em 2013, graças à Clarice, o atestado de óbito de Vlado foi retificado.

Foram muitas lutas e contribuições para a democracia e os direitos humanos no Brasil. Para agradecer e celebrar a vida desta mulher tão importante para nossa história, o Instituto Vladimir Herzog irá transmitir um documentário em sua homenagem no dia de seu aniversário. O doc será exibido no YouTube e no Facebook do IVH no dia 1º de julho às 19h30.

Contamos com a sua audiência!

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email