DOE AGORA

Instituto Vladimir Herzog lamenta a morte de Paulo Henrique Amorim

Instituto Vladimir Herzog lamenta a morte de Paulo Henrique Amorim

Vítima de um infarto na madrugada desta quarta-feira, o jornalista teve a carreira marcada pelo jornalismo crítico, combativo e em prol dos interesses sociais.

O Instituto Vladimir Herzog manifesta toda sua solidariedade à família e aos amigos de Paulo Henrique Amorim, vítima de um infarto na madrugada desta quarta-feira, 10 de julho, no Rio de Janeiro. O jornalista deixa uma filha e a mulher, Geórgia Pinheiro.

Nascido em 22 de fevereiro de 1942, Paulo Henrique Amorim passou pelas redações das revistas Realidade e Veja antes de iniciar sua carreira na televisão. Na TV, trabalhou em Manchete, Globo, Bandeirantes e Record, onde apresentava o programa Domingo Espetacular até junho deste ano.

Também foi o idealizador do primeiro canal de notícias em streaming na internet brasileira, o UOL News, lançado em 2000. Na internet, passou também pelo portal IG e tinha um canal no YouTube, o Conversa Afiada.

Paulo Henrique Amorim se notabilizou por praticar um jornalismo comprometido com o interesse público, algo imprescindível nesses duros tempos de avanço das forças conservadoras e de ameaças à democracia.

A morte de personagens como ele reforçam, ainda mais, o caráter fundamental de nossa atuação, que tem como missão garantir a liberdade de expressão e o respeito à atuação de jornalistas e comunicadores em todo o Brasil.

Ainda não há informações sobre o velório e o enterro do jornalista.