DOE AGORA

Clara Charf recebe título de cidadã paulistana

Clara Charf recebe título de cidadã paulistana

Cerimônia acontece nesta segunda-feira, 13 de maio, a partir das 19h, no salão nobre da Câmara Municipal de São Paulo.

Em reconhecimento ao importante papel histórico de Clara Charf, a Câmara Municipal de São Paulo concederá a ela o título de cidadã paulistana. A inciativa é da vereadora Juliana Cardoso (PT), e homenageia uma das mulheres mais importantes na luta pela democracia e pelos direitos humanos no país.

Aos 92 anos, Charf viveu muitas vidas em uma só. Sua trajetória se confunde com a própria história do Brasil no século XX. Nascida em Maceió em 1925, filha de judeus russos, foi criada em Recife. Mas morou no bairro histórico do Bom Retiro, em São Paulo, durante a maior parte de sua vida. Em determinados períodos, viveu a amargura do exílio em outros países, conheceu a clandestinidade e colecionou endereços.

Com uma militância socialista aguerrida, Charf foi perseguida no período da Ditadura Militar. Casada com Carlos Marighella, transformou sua vida em síntese de luta, sempre na resistência ao arbítrio. O poeta, deputado federal e líder revolucionário foi seu grande amor e parceiro. Assassinado em novembro de 1969, vítima de uma trama nefasta, Marighella tornou-se símbolo de resistência a um Estado de exceção que seccionou a história brasileira.

Exilada em Cuba após a morte do companheiro, Charf recomeçou a vida com algumas certezas: não abandonaria a atuação política, se dedicando à construção de uma perspectiva radical de justiça social, e lutaria para honrar a memória de Marighella e denunciar a violência. Tornou-se um baluarte da luta pela redemocratização do país e assumiu papel de importância fundamental para o movimento feminista, passando a fazer parte dos grupos “Mil Mulheres” e “Mulheres pela Paz”. Em 1980, foi fundadora do Partido dos Trabalhadores e candidatou-se a deputada estadual.

Clara Charf é uma das perfiladas no “Heroínas dessa História”, projeto do Instituto Vladimir Herzog que conta a trajetória de mulheres que lutam por memória, verdade e justiça. Conheça: https://www.catarse.me/heroinas