DOE AGORA

30 de agosto: Dia Internacional das Vítimas de Desaparecimentos Forçados

30 de agosto: Dia Internacional das Vítimas de Desaparecimentos Forçados

O Movimento Vozes do Silêncio lança neste 29 de agosto, a campanha “Quem é essa mulher?”, fazendo um chamamento para o debate sobre “Quem são essas pessoas que procuram por seus entes queridos?”.

O objetivo é marcar o Dia Internacional das Vítimas de Desaparecimento Forçados com um vídeo onde os familiares levantam a voz sobre a letra da música “Angélica” composição de Chico Buarque e Miltinho, em homenagem à estilista Zuzu Angel, que foi morta pelo exército brasileiro, numa cilada, em 1976. Somente em julho de 2020 a justiça brasileira reconheceu que a estilista foi assassinada por agentes da ditadura militar. Crime esclarecido, porém ainda sem a devida punição criminal.

A luta dos familiares é de longo tempo, alinhavando os fios da história e tecendo uma trama desconhecida da sociedade. Esta luta traz em si uma solidão, um vazio de angústia na ausência de respostas, na busca por justiça.

O vídeo “Quem é essa mulher?”, com direção da familiar Sônia Maria Haas, proporciona momentos de reflexão a respeito do que aconteceu durante a ditadura civil militar no Brasil. E propõe uma postura de resistência, clamando:”Não vamos nos calar”.

Finaliza com depoimento de Hildegard Angel, filha de Zuzu e irmã de Stuart. Diversos familiares e a Casa Zuzu Angel participaram diretamente do projeto. O grupo vocal carioca “Às Terças”, sob a regência do maestro Mauro Perelmann, faz uma participação especial no vídeo.

O lançamento ocorreu às 15h do dia 29, em uma live no Facebook/YouTube do Núcleo Preservação da Memória Política, um evento promovido pelo Movimento Vozes do Silêncio, com o apoio do Instituto Vladimir Herzog e Núcleo Preservação da Memória Política.