DOE AGORA

Seminário internacional sobre violência contra jornalistas celebra os 35 anos do Prêmio Vladimir Herzog (2013)

Seminário internacional sobre violência contra jornalistas celebra os 35 anos do Prêmio Vladimir Herzog (2013)


Participarão convidados dos Estados Unidos, Europa, México e Brasil

 

Para discutir o problema da violência contra jornalistas e do cerceamento do direito da sociedade à informação, o Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos promoverá um seminário internacional em 21 de Outubro, no Itaú Cultural. A iniciativa foi planejada pela Comissão Organizadora do Prêmio Vladimir Herzog para celebrar o 35º aniversário do concurso jornalístico. O seminário será composto por quatro painéis de debate sobre as seguintes temáticas: 1) “América Latina para profissionais de Comunicação”; 2) “Amordaçando o mensageiro: com balas, com togas, com gritos”; 3) Violência contra Jornalistas – visões globais”; 4)“Um jornalista ameaçado é uma empresa jornalística ameaçada”.

Moderado por Sérgio Adorno, diretor do Núcleo de Estudos da Violência da USP e por Giancarlo Summa, diretor do Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil, o seminário terá a participação de James C. Duff, presidente e CEO do Freedom Forum e do Newseum (Museu da Imprensa) de Washington D.C.; Jim Boumelha, presidente da Federação Internacional dos Jornalistas, com sede em Bruxelas, na Bélgica; e de Anabel Hernandez, do México, especializada em jornalismo investigativo e laureada com o prêmio Pena de Ouro da Liberdade, outorgado pela WAN-IFRA-Associação Mundial de Jornais e Editores de Notícias, com sede em Paris.

Também participarão do seminário o presidente da FENAJ-Federação Nacional dos Jornalistas e da Federação de Jornalistas da América Latina e Caribe, Celso Schröder; a advogada Taís Gasparian, mestre em Filosofia e Teoria Geral do Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo e sócia do escritório Rodrigues Barbosa, Mc Dowell de Figueiredo, Gasparian Advogados; e o jornalista Mauri König, que foi vítima de violência policial por suas reportagens investigativas no jornal Gazeta do Povo de Curitiba e cujo depoimento será apresentado em vídeo porque na mesma data ele estará em Nova York para receber o Prêmio Maria Moors Cabot, a mais antiga distinção internacional de jornalismo, outorgado pela Columbia University.

Os interessados em participar do seminário devem efetuar inscrição no site www.premiovladimirherzog.org.br. Devido ao número limitado de assentos, as vagas estão limitadas a 210 pessoas.

 

Sobre o Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos

 

O 35º Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos é promovido e organizado por onze instituições: Associação Brasileira de Imprensa – Representação em São Paulo – ABI/SP; Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo – ABRAJI; Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil – UNIC Rio; Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo; Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo – ECA/USP; Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ; Fórum dos Ex-Presos e Perseguidos Políticos do Estado de São Paulo; Instituto Vladimir Herzog; Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB Nacional, Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo e Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo.

 

SERVIÇO
Seminário internacional sobre violência contra jornalistas

Inscrições: www.premiovladimirherzog.org.br

Data: 21 de Outubro, segunda-feira
Horário: Das 8h30 às 18h

Local: Av. Paulista, 149 – Bela Vista  São Paulo

 

Programação completa

9h – 9h30h -Sessão de Abertura


Coordenação das mesas:
Manhã:
Sergio Adorno, Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo – NEV/USP
Tarde: Giancarlo Summa, Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil – UnicRio
9h30h -11h -“América Latina para Profissionais de Comunicação”
Oradores: Celso Schröder, presidente da Federação de Jornalistas da América Latina e Caribe e da FENAJ-Federação Nacional de Jornalistas
Anabel Hernández – Os Senhores do Narco – México
11h – 11h30h – INTERVALO
11h30h -13h – “Amordaçando o mensageiro: com balas, com togas, com gritos”
Oradores: Mauri König, Gazeta do Povo – PR

Taís Gasparian, advogada
Bruno Renato Teixeira, Ouvidor Nacional de Direitos Humanos da Secretaria Nacional de Direitos Humanos da Presidência da República – SNDH/PR

13h -14h – ALMOÇO
14h -15h30h “Violência contra Jornalistas – visões globais”
Oradores: Jim Boumelha, Federação Internacional de Jornalistas – FIJ
James C. Duff, Newseum/Freedom Forum – Washington D.C.

15h30-16h – INTERVALO


16h – 17h30h
 “Um jornalista ameaçado é uma empresa jornalística ameaçada”
Oradores: Ricardo Pedreira, diretor da ANJ – Associação Nacional de Jornais
Théo Rochefort , diretor da ABERT – Associação Brasileira das Empresas de Radio e Televisão

Lourival J. Santos, diretor da ANER – Associação Nacional das Editoras de Revistas


17h30h – 18h – Sessão de encerramento