DOE AGORA

Ocupação Vladimir Herzog tem último final de semana de visitação

Ocupação Vladimir Herzog tem último final de semana de visitação

Exposição que termina neste domingo mostra um lado pouco conhecido do então editor da TV Cultura pelo público em geral: Vlado, como é carinhosamente chamado pela família e amigos, sonhava em ser cineasta.

Mostrar a vida e obra do jornalista Vladimir Herzog: essa é a proposta da Ocupação Vladimir Herzog, que termina neste domingo, 20 de outubro, no Itaú Cultural em São Paulo. A Ocupação usa de fotografias, reportagens e depoimentos para reconstruir parte da história de vida do jornalista morto em 1975 pela Ditadura Civil Militar (1964-1985) e que, por isso, tornou-se “uma personagem icônica da História do Brasil e da construção da nossa democracia”.

A Ocupação Vladimir Herzog também mostra um lado pouco conhecido do então editor da TV Cultura pelo público em geral: Vlado, como é carinhosamente chamado pela família e amigos, sonhava em ser cineasta.

Antes de ser brutalmente assassinado aos 38 anos, ele chegou a ter uma breve carreira pela sétima arte: dirigiu um curta-metragem em 1963 chamado Marimbás, resultado de um curso de cinema com Arne Sucksdorf (o curta foi considerado a primeira fita brasileira a utilizar som direto) e realizou a gerência de produção do curta-metragem Subterrâneos do Futebol (1965), do amigo Maurice Capovilla. Ele também fez o início do roteiro do filme Doramundo – que só viria a ser filmado depois de sua morte por João Batista de Andrade.

Na Ocupação é possível assistir ao curta Marimbás e conhecer mais da história de Vladimir Herzog por meio de fotos, vídeos, recortes de jornais, objetos pessoais e muito mais! Quem já foi garante: está imperdível!

Neste sábado (19) e domingo (20), a visitação vai das 11h às 20h. O Itaú Cultural fica na Avenida Paulista, nº 149. A entrada é gratuita.

Para saber mais, acesse o site da exposição.