DOE AGORA

Nota do IVH: Pela defesa irrestrita da ONU

Nota do IVH: Pela defesa irrestrita da ONU

O Instituto Vladimir Herzog vem a público manifestar seu apoio total ao “Sistema ONU” e repudiar qualquer tipo de desqualificação e ameaça ao organismo que representa uma das maiores conquistas para a humanidade, um pacto de civilidade que busca de forma harmoniosa caminhos para a paz e o desenvolvimento humano.

A ONU surge, ainda no século XX, em um mundo devastado pela guerra, para promover a paz, os direitos humanos e o desenvolvimento socioeconômico das nações. Para alcançar esses objetivos, criou-se uma série de conselhos e organizações autônomas que formam um sistema multilateral conhecido como “Sistema ONU”.

Nesse contexto, a entidade e todos os países que dela são membros – entre eles o Brasil – adotou, em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos, documento fundamental que em 2018 completa 70 anos e que proclama direitos civis, políticos e econômicos básicos e comuns a todos os seres humanos.

A Corte Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), que no mês passado condenou o Brasil por não investigar e não esclarecer o assassinato de Vladimir Herzog (1937-1975), também se insere nesse sistema de promoção e proteção aos direitos humanos.

Por mais de 40 anos, o Estado brasileiro não foi capaz de assegurar justiça ao caso. Para que não prevalecesse a impunidade, foi preciso leva-lo à corte da OEA – que, com sua sentença histórica, agora pressiona legitimamente o país para que o crime seja finalmente investigado.

É o “Sistema ONU” que pode nos garantir a punição a graves violações de direitos e disseminar o respeito aos mais altos valores humanos. Questionar a relevância da ONU e das instituições que dela fazem parte, portanto, significa ameaçar conquistas de direitos internacionais e retroceder em entendimentos e avanços históricos de toda a humanidade.

O Instituto Vladimir Herzog não irá se calar diante dos recentes ataques à ONU e a todo seu sistema que luta pela prevalência de ações concretas que, efetivamente, garantam a justiça, a dignidade humana e o respeito a todos os cidadãos. Como signatário das convenções da ONU, o Brasil escolheu fazer parte deste pacto e tem obrigação e responsabilidade de cumprir as decisões e recomendações de seus órgãos.

Precisamos levar adiante, em todos os países do planeta, os valores dos direitos humanos e da democracia, indispensáveis para a construção de um mundo mais justo e digno.

Instituto Vladimir Herzog
20 de agosto de 2018

You, my friend, are a big organism get amoxicillin online no prescription as an adult human, you have three to four pounds of beneficial bacteria and yeast living within your intestines where to buy amoxil. You, my friend, are a big organism buy ampicillin no prescription some scientists have linked non-steroidal, anti-inflammatory drugs (nsaids) such as naproxen and ibuprofen to the problem buy antibiotics without prescription back in the 1950s, two researchers in albany, new york, worked to develop an antimicrobial drug from a substance produced by a soil-based fungus. You, my friend, are a big organism order azithromycin online this practice not only possibly contributes to antibiotic resistance in humans buy baclofen no prescription. You, my friend, are a big organism buy ciprofloxacin no prescription however, every time you swallow antibiotics, you kill the beneficial bacteria within your intestines purchase neurontin online so, it should come as no surprise that weight gain counts as one of the telltale signs of antibiotic damage and subsequent yeast overgrowth.