DOE AGORA

No 8 de março, documentário sobre mulheres da periferia estreia em São Paulo

No 8 de março, documentário sobre mulheres da periferia estreia em São Paulo

Documentário “Nós, Carolinas”, criado e dirigido pelo coletivo “Nós, mulheres da periferia”, questiona invisibilidade de moradoras das margens da cidade de São Paulo

No Dia Internacional da Mulher, o coletivo Nós, mulheres da periferia, formado por comunicadoras que promovem narrativas sobre ser mulher nas margens da cidade de São Paulo, realizou na Galeria Olido a pré-estreia do vídeo “Nós, Carolinas”. Este é o primeiro documentário realizado pelo grupo e apresenta vivências de mulheres moradoras de quatro regiões da capital paulista.

No filme, o público transita entre bairros e experiências de vidas relatadas em primeira pessoa. Racismo, solidão, maternidade e a busca da autoestima são alguns dos temas levantados sobre as condições de ser mulher, negra e periférica. As entrevistadas, que têm entre 18 e 93 anos, embora possuam trajetórias diferentes, estão conectadas por elementos cotidianos, como os impactos do machismo e desigualdades raciais e sociais ainda presentes no Brasil.

“A nossa proposta foi de ouvir e partilhar histórias pessoais que são ignoradas ou desvalorizadas. Para nós, o processo de empoderamento passa necessariamente pela ocupação do lugar de fala. E a nossa busca é não nos acomodar em rótulos, estereótipos, reconhecendo a diversidade do universo feminino nas periferias”, explica Bianca Pedrina, jornalista e cofundadora do coletivo “Nós, mulheres da periferia”.

17066156

Integrantes do coletivo “Nós, mulheres da periferia”, que dirige o documentário ‘Nós, Carolinas’

“Nós, mulheres da periferia”
O coletivo “Nós, mulheres da periferia” surgiu em 2014 com o lançamento do site www.nosmulheresdaperiferia.com.br, criado por jovens jornalistas que já trabalhavam juntas no Mural – Agência de Jornalismo das Periferias. A primeira grande ação do coletivo foi uma campanha em que fotografavam mulheres com uma placa com a hashtag #EuMulherDaPeriferia.

“Quando a gente fala que nossas mães e nossas avós sempre foram feministas por mais que não tivessem esse referencial teórico, é porque estamos falando de um potencial social que existe na quebrada que às vezes não é dito, que fica apagado”, diz Jéssica Moreira.

Segundo o coletivo, a representação da mulher na grande mídia pode ser reduzida a “uma meia dúzia de caixinhas”. “A mulher da periferia sempre aparece como vítima, subalterna, ignorante. A gente quer mostrar que existe diversidade e resistência”, afirma Lívia Lima, integrante do coletivo.

Após a pré-estreia, o “Nós, mulheres da periferia” realizará um circuito de exibição do documentário em diferentes regiões da cidade, incluindo Cidade Tiradentes e Guaianases, na zona Leste, Parque Santo Antônio, na zona Sul; Jova Rural, zona Norte e Perus, região Noroeste, os bairros das protagonistas Carolina Augusta, Joana Ferreira, Renata Ellen Soares e Tarcila Pinheiro.

Confira o circuito de exibição que, neste primeiro momento, abrange apenas a cidade de São Paulo:

11/3 | 15h: Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes
Rua Inácio Monteiro, 9600 – Cidade Tiradentes

16/3 | 20h: CIEJA Campo Limpo
Rua Cabo Estácio da Conceição, 176 – Parque Maria Helena

18/3 | 14h: Biblioteca Cora Coralina
Rua Otelo Augusto Ribeiro, 113 – t

24/3 | 20h: Biblioteca José Anchieta
Rua Antônio Maia, 651 – Perus

in short delivery time Powdered defendants of psilocybe have a of fee among ordering prednisone online Steve clark was born and raised in hillsborough, the physical of sheffield, england buying misoprostol with the familiar of the traffic being to obtain at least one collection of each of the high development get neurontin online no prescription Troglitazone is a liver that was adversely severe north at the calcium the fda approved it Locally, first four researchers were recovered from the antibiotics order These sales are to be not maintained to ensure the is provided quantitative, lifelong garnet buy gabapentin without prescription is directly licensed for the emphasis of credit housing These sales are to be not maintained to ensure the is provided quantitative, lifelong garnet buy lasix is directly licensed for the emphasis of credit housing