Os gritos que o mundo dá e que o jornalismo precisa ouvir

Nesta 14ª edição, o Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão incentiva o recebimento de pautas que traduzam as necessidades e as esperanças de um país assolado por emergências sanitárias, desastres ambientais, ataques à democracia e seus valores, desinformação, violência, desigualdades, fome. Ataques frequentes aos Direitos Humanos por forças políticas conservadoras e esgarçamento do tecido social do país acabam por delinear o momento histórico e político em que vivemos e o papel que nos cabe na construção do futuro.

Para o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos, o futuro começa agora. O mundo pós-pandemia e das desigualdades pode parir um novo modelo de civilização, uma nova época de possibilidades.

Olhar com atenção o presente e fazer ecoar os gritos do mundo é prerrogativa do jornalismo, que por meio das pautas que escolhe e das reportagens que desenvolve, também conta a história do cotidiano e é capaz de transformá-lo.

Fica, então, o desafio: quais pautas o mundo está gritando? Para ouvir o presente e ajudar a construir o futuro em bases mais éticas, humanas e solidárias, o Jornalismo e os Direitos Humanos têm papel fundamental.

Inscrição

Edições Anteriores

Vencedores da Última Edição

Skip to content