30/11/2020

Inst. Vladimir Herzog repudia ataques à jornalista Maria Teresa Cruz

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

O Instituto Vladimir Herzog vem a público para repudiar de forma veemente os ataques à jornalista Maria Teresa Cruz, que já atuou como colaboradora da Ponte Jornalismo.

Desde a semana passada, a profissional vem sendo vítima de ataques absolutamente covardes e completamente inaceitáveis em redes sociais. As ameaças foram feitas depois que a jornalista manifestou uma opinião pessoal sobre os protestos contra a rede de supermercados Carrefour, após os seguranças brancos Magno Braz Borges e Giovane Gaspar da Silva assassinarem o homem negro João Alberto Silveira Freitas.

A partir de então, perfis de extrema-direita expuseram a profissional no Twitter, de forma visivelmente coordenada. Alguns perfis chegaram a fazer incitação de violência sexual e disseram que iriam incendiar a casa da jornalista.

Esse é mais um lamentável episódio do cenário que, infelizmente, se tornou cotidiano no Brasil: constantes ameaças e intimidações à imprensa e ao trabalho de jornalistas e comunicadores em todo o país.

Os ataques a Maria Teresa Cruz atingem não só a própria jornalista, mas também a livre circulação de informações e de ideias, restringindo o direito da população à informação e à opinião. Questionar a imprensa ou discordar dela são atitudes legítimas; tentar silenciá-la com ataques é uma evidente e grave violação à Constituição e ao Estado democrático de Direito.

O Instituto Vladimir Herzog presta solidariedade à jornalista Maria Teresa Cruz e reafirma seu compromisso em acionar todas as vias legais para responder aos desafios que atravessamos. Somente assim é que seremos capazes de interromper a escalada de violações à liberdade de expressão e de ataques a jornalistas e comunicadores.

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email