DOE AGORA

IVH promove 1º Seminário Internacional sobre Cultura da Violência contra as Mulheres

IVH promove 1º Seminário Internacional sobre Cultura da Violência contra as Mulheres

destaque_seminario

Em parceria com diversas entidades comprometidas com a igualdade de gênero, evento acontece nos dias 20 e 21 de maio, em São Paulo

 

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), sete em cada dez mulheres no mundo já sofreram ou irão sofrer violência em algum momento da vida. Ainda segundo a ONU, a cada dia, seis mil mulheres sofrem mutilação genital. De acordo com estudo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), mais de 100 milhões de meninas poderão ser vítimas de casamentos forçados durante a próxima década. Esses números assustam e revelam que a violência contra as mulheres está entranhada no tecido social de nações e povos distintos, sob a forma de práticas culturais recorrentes e insidiosas.

Para entender como enfrentar essa batalha no campo da cultura, um conjunto de instituições e entidades comprometidas com a igualdade de gênero e com os direitos humanos vai realizar, nos dias 20 e 21 de maio, o Seminário Internacional Cultura da Violência contra as Mulheres. O evento acontece no SESC Pinheiros, em São Paulo, e é uma realização do Instituto Vladimir Herzog e Instituto Patrícia Galvão, em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres do Governo Federal, ONU Mulheres e Fundação Ford.

Por dois dias, especialistas, ativistas e representantes de órgãos nacionais e organismos internacionais estarão reunidos em torno do mesmo objetivo: a definição de estratégias de ação a serem compartilhadas por lideranças, instituições, governos, pesquisadores e cidadãos conscientes.

O  enfrentamento da violência de gênero depende da ação dos governos, mas nela não se esgota. A desconstrução da cultura da violência contra as mulheres exige não apenas o reconhecimento da dimensão do problema, mas a adoção de ações efetivas para o enfraquecimento dessa cultura, em suas várias formas de manifestação  e nos âmbitos local e global. Essa transformação da realidade atual demanda ações conjuntas de homens, mulheres, Estados organizados, instituições de ensino e pesquisa e entidades da sociedade civil.

Nesse sentido, o Seminário Internacional Cultura da Violência contra as Mulheres terá palestras e debates sobre essas questões, organizadas a partir dos seguintes temas: cultura global da violência contra as mulheres; a difusão dessa cultura entre a juventude; o papel da mídia; e as ações do Estado no enfrentamento da questão.

Na última sessão do Seminário, as pessoas e organizações presentes irão aprovar e assinar o documento “DIGA NÃO À CULTURA DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES”, que sintetizará as questões apresentadas e as ações a serem adotadas pelos diferentes atores sociais para o enfrentamento da violência contra as mulheres.

O documento aprovado será compartilhado em nível internacional por meio da mídia e das redes sociais e entregue a todos os setores e níveis do governo brasileiro e dos organismos internacionais.

Participarão convidados da África do Sul, Arábia Saudita, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Espanha, Estados Unidos, Grã-Bretanha, Índia, Jamaica, México, Nicarágua, Peru, Portugal e Quênia.