19/12/2016

Conteúdos da Comissão Nacional da Verdade são incluídos em nova versão do portal “Memórias da Ditadura”

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

No último dia 10 de dezembro, o Instituto Vladimir Herzog, com patrocínio da Caixa Econômica Federal, lançou a nova versão do portal Memórias da Ditadura, que agora inclui as principais discussões e recomendações da Comissão Nacional da Verdade (CNV). Em evento realizado no auditório da Caixa Cultural, em São Paulo, foi apresentada a nova seção do site, batizada de CNViva. Ivo Herzog, diretor executivo do IVH, destacou a alegria de realizar a atualização de um projeto relevante como o Memórias da Ditadura. “Quando colocamos a primeira versão do site no ar, achamos que ia ser um material sobre o passado. Cada vez mais, entendemos que se trata de um material sobre o presente”, disse.

Em sua fala de abertura, o representante da Caixa Cultural, Augusto Ermetio Dias Junior, reafirmou a importância do portal para as gerações mais jovens que não viveram o período da ditadura. “Estas gerações precisam ter conhecimento sobre o que aconteceu em nosso país, não podemos deixar que aconteça novamente. Precisamos mostrar o horror pelo qual a sociedade brasileira passou”, afirmou Junior.

img_3544

A coordenadora-geral do portal Memórias da Ditadura, Ana Rosa Abreu, foi a responsável por apresentar o panorama das principais mudanças do site, que incluem também uma área dedicada à Educação na ditadura. O novo portal conta também com uma seção desenvolvida especialmente para educadores que queiram aproveitar os conteúdos em sala de aula, com sequências pedagógicas e sugestões de uso dos materiais. Ana Rosa, que também é diretora do Vlado Educação, área do IVH dedicada a projetos educacionais, apontou que o principal objetivo do site é divulgar as informações sobre a história da ditadura militar de uma forma de “fácil digestão”, que mostre também o entusiasmo dos jovens que lutaram pela democracia e a ebulição cultural e artística que marcou a época.

Lucas Paolo Sanches Vilalta, coordenador de conteúdo do portal, mostrou as novidades da área CNViva, que apresenta de forma simples os textos da Comissão para que sejam debatidos publicamente e para que suas recomendações possam ser aplicadas pelos órgãos responsáveis. Os conteúdos da CNViva estão divididos em quatro pólos: Comissão Nacional da Verdade, Justiça de Transição, Violências de Estado e Identidades e Resistências. As mudanças no design e nos recursos do site foram exibidas por André Deak, coordenador multimídia do portal, que destacou a acessibilidade e a excelente colocação do site entre os primeiros resultados na busca do Google pela palavra “ditadura”.  “O portal tem mais de um milhão de caracteres, é um trabalho hercúleo. Agora está mais claro e fácil de enxergar todo esse conteúdo”, afirmou.

 

memorias-ditadura-novo

 

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email