13/12/2021

Repudiamos a violência bolsonarista contra jornalistas na Bahia

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

O Instituto Vladimir Herzog vem a público para repudiar as agressões sofridas por jornalistas durante a viagem de Jair Bolsonaro a Bahia, no último domingo, 12 de dezembro de 2021.

Repórteres da TV Bahia e da TV Aratu foram agredidos verbal e fisicamente por seguranças e apoiadores de Jair Bolsonaro enquanto cobriam a visita do presidente às áreas afetadas pelas fortes chuvas que caíram na cidade de Itamaraju. A repórter Camila Marinho, da TV Bahia, chegou a ser agarrada pelo pescoço por um dos seguranças e teve o microfone extirpado por um dos apoiadores do presidente.

É impossível dissociar a atitude covarde e beligerante dos seguranças e apoiadores de Jair Bolsonaro da postura permanentemente hostil e agressiva que o próprio presidente tem contra jornalistas e comunicadores em geral. O que aconteceu na Bahia é mais um triste e grave episódio da cruzada de Bolsonaro contra a imprensa, que, nos últimos anos, transformou o Brasil em um lugar hostil para o exercício da atividade jornalística.

É importante lembrar que questionar a imprensa ou discordar dela são atitudes legítimas; tentar silenciá-la com ataques e tentativas de intimidação é mais uma evidente e grave violação à Constituição e ao Estado democrático de Direito, que infelizmente se tornaram comuns nos últimos anos.

O Instituto Vladimir Herzog presta solidariedade a todas e todos os profissionais covardemente agredidos na Bahia e reafirma o compromisso em promover articulações, desenvolver novas iniciativas e acionar todas as vias legais para responder aos complexos e perigosos desafios que atravessamos.

Somente assim é que seremos capazes de interromper a escalada de violações à liberdade de expressão e de ataques a jornalistas e comunicadores em todo o país.

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Skip to content