DOE AGORA

O que ia ser feito

Com base em seu projeto de trabalho, Vlado propôs, um mês antes de sua morte, algumas medidas concretas que seriam o primeiro passo para a consecução do objetivo final de reformular o telejornalismo da TV-Cultura. Num memorando á Assessoria Administrativa da emissora, no dia 14 de setembro, ele propunha:

“Gostaríamos de ver adotadas as seguintes medidas antes de uma reprogramação definitiva:

A partir de outubro de 1975:

a) Cancelamento imediato do “Jornal da Manhã”, por falta de condições minimamente satisfatórias de produção, o que nos impede de assumirmos plena responsabilidade pelo que vai ao ar neste horário.

b) Reexame urgente dos objetivos, conteúdo e horário do “Jornal Agrícola”. Pelos mesmos motivos alegados no item A, tomamos a liberdade de sugerir a suspensão provisória do “Jornal Agrícola” enquanto se procede ao reexame proposto.

c) Redução do tempo no ar do “Jornal da Cidade” (12h30m) para 15 minutos diários.

d) Suspensão da edição de “Hora da Notícia” aos sábados, com substituição imediata por uma edição única de 15 minutos de “TV 2 Notícia”.

e) Reexame da programação de noticiosos da Rádio”.

(Esta parte da proposta foi aprovada e todas as sugestões foram aplicadas pela Direção da TV-Cultura)

A partir de janeiro de 1976:

a) Caso já tenhamos estúdio próprio, mudança de formato do jornal das 20h55m (30 minutos), que passará talvez a ser denominado “Jornal da Noite”.

b) Substituição das edições de 3 minutos de TV 2 Notícia por duas edições noturnas de 10 minutos cada, de “Hora da Notícia” (em torno das 19 e das 23h). Aos domingos, uma edição única de 10 minutos, no horário noturno (a ser estudado).

c) Lançamento de um “Jornal Infantil”, de 10 minutos, no período da tarde, em horário a ser estudado.

d) Lançamento de um programa telejornalístico semanal (30 a 45 minutos), tipo “revista”.

Obs: – A exequibilidade dos planos relativos aos itens a, b e c, propostos a partir de janeiro de 1976, dependerá da criação de uma infraestrutura técnica e humana compatível com o grau de qualidade que caracterizará as futuras emissões telejornalisticas”.

(Esta parte da proposta estava em discussão com a Direção da TV-Cultura quando Vlado morreu).