DOE AGORA

Memorial da Resistência resgata história de presos políticos da ditadura

Memorial da Resistência resgata história de presos políticos da ditadura

Memorial da Resistência resgata história de presos políticos da ditadura

Equipe do Instituto Vladimir Herzog visitou o memorial, localizado no centro de São Paulo, no prédio que foi sede do Deops

Criado em 2009 para preservar as memórias de repressão e de luta pela democracia, o Memorial da Resistência de São Paulo recebeu a visita da equipe do Instituto Vladimir Herzog, que foi ver de perto uma parte recente da história do país.

Instalado no edifício que sediou o Departamento Estadual de Ordem Política e Social do Estado de São Paulo (Deops), entre os anos 1940 e 1983, o espaço abriga exposições e ações educativas para promover a reflexão sobre a cidadania, a democracia e o respeito aos direitos humanos.

Além de uma linha do tempo que vai do período que antecedeu o golpe de 1964 até os dias atuais, passando por diversos dos principais acontecimentos dos anos em que o regime militar esteve em vigor, o museu conserva três celas utilizadas para o encarceramento dos presos políticos. Nelas são exibidas exposições temáticas temporárias e ainda há a possibilidade de se ouvir o depoimento de diversos presos que passaram por ali. Chama a atenção também o estado de conservação de portas, grades e escritos na parede, do período em que o espaço era sede do Deops e que permanecem preservados ,.

A visita da equipe do Instituto foi acompanhada de Sergio Gomes, diretor e fundador da Oboré, conselheiro do IVH e que, durante a ditadura, chegou a ser preso e encarcerado nas instalações do Deops, onde hoje funciona o Memorial da Resistência. Para ele, o museu exerce um papel fundamental na preservação de uma parte importante da história do regime militar no país, mas ainda há melhorias a serem alcançadas, principalmente no que diz respeito à integração do acervo do memorial com o de outras entidades que atuam pela defesa dos direitos humanos.

O memorial é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, por meio de sua Secretaria de Cultura e é vinculado à Pinacoteca. Desde  2009 é membro da Coalizão Internacional de Sítios de Consciência – uma rede mundial que agrega instituições constituídas em lugares históricos dedicados à preservação das memórias de eventos passados de luta pela justiça e à reflexão do seu legado na atualidade.

Os trabalhos exibidos  foram desenvolvidos pelo Fórum Permanente dos Ex-Presos e Perseguidos Politicos do Estado de São Paulo – um grupo que trabalha no apoio aos anistiados e anistiandos políticos, aos movimentos sociais e no combate aos ataques aos direitos humanos que persistem até os dias atuais.

 

Memorial da Resistência de São Paulo
Largo General Osório, 66 (próximo à estação Júlio Prestes da CPTM)
Terça a domingo, das 10h às 18h
Entrada gratuita
(11) 3335-4990
[email protected]
www.memorialdaresistencia.org.br