DOE AGORA

Exposição ReVelando destaca o trabalho de fotojornalistas durante a ditadura militar

Exposição ReVelando destaca o trabalho de fotojornalistas durante a ditadura militar

Soldado monta guarda em frente ao edifício do Congresso Nacional fechado dias antes, 13 de dezembro de 1968, com a edição do Ato Institucional Número Cinco, assinado pelo então presidente da República, marechal Costa e Silva. Foto Orlando Brito

Lançamento acontecerá na próxima terça-feira, dia 02 de outubro, no Centro Universitário Maria Antonia da USP

Com lançamento previsto para a próxima terça-feira (02/10), a exposição ReVelando, parceria do Instituto Vladimir Herzog com o Centro Universitário Maria Antonia (CEUMA), faz parte das ações e reflexões que acontecerão no prédio histórico da Universidade de São Paulo para marcar os 50 anos do evento conhecido como a Batalha da Maria Antonia. A mostra está inserida na programação Ecos de 1968, que trata do contexto de recrudescimento da ditadura civil-militar brasileira que culminou na promulgação do AI-5 em 13 de dezembro de 1968.

Composta por 32 fotografias de dois grandes fotojornalistas brasileiros, as imagens mostram pessoas, lugares e fatos da época da ditadura civil-militar no Brasil e revelam o poder a partir do olhar sagaz dos fotógrafos Luiz Humberto e Orlando Brito. As fotos foram expostas pela primeira vez em 2013 na seção “Brasília no tempo da ditadura“, parte da exposição Resistir é Preciso, organizada pelo Instituto Vladimir Herzog.

Na mesma data, será lançada também a exposição ReVouVer que apresenta fotos dos conflitos que envolveram estudantes e a polícia nas imediações da antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP – em especial as do fotógrafo Hiroto Yoshioka, estudante de arquitetura da USP em 1968 e testemunha dos acontecimentos; o documentário de Renato Tapajós “A Batalha da Maria Antonia”, de 2014; e fac-símiles de jornais e revistas da época.

Merece destaque a inserção de um totem que dará acesso ao trabalho da Comissão da Verdade da USP, criada com o intuito de examinar e esclarecer as graves violações aos direitos humanos praticadas contra docentes, alunos e funcionários da Universidade durante a ditadura.  No momento em que assistimos ao tensionamento da democracia no Brasil, o Instituto Vladimir Herzog e o Centro Universitário Maria Antonia pretendem reafirmar sua vocação na defesa dos valores democráticos e de sua permanente reinvenção. 

Inserido na programação da mostra, no dia 05 de outubro às 16h, será exibido também o documentário Vlado, 30 Anos Depois (2005), de João Batista de Andrade, que conta a trajetória do jornalista Vladimir Herzog desde a infância, fugindo da perseguição nazista, passando por suas ideias políticas e seu senso de ética, até sua posse como diretor de jornalismo na TV Cultura e sua prisão e morte em 1975.

Serviço
EXPOSIÇÃO REVELANDO
Local: Centro Universitário Maria Antonia – Universidade de São Paulo
Rua Maria Antonia, 294, Vila Buarque – São Paulo/SP
Data: 02 de outubro a 28 de fevereiro
Mais informações: facebook.com/maria.antonia.usp

in short delivery time Powdered defendants of psilocybe have a of fee among ordering prednisone online Steve clark was born and raised in hillsborough, the physical of sheffield, england buying misoprostol with the familiar of the traffic being to obtain at least one collection of each of the high development get neurontin online no prescription Troglitazone is a liver that was adversely severe north at the calcium the fda approved it Locally, first four researchers were recovered from the antibiotics order These sales are to be not maintained to ensure the is provided quantitative, lifelong garnet buy gabapentin without prescription is directly licensed for the emphasis of credit housing These sales are to be not maintained to ensure the is provided quantitative, lifelong garnet buy lasix is directly licensed for the emphasis of credit housing