06/11/2015

Especiais na TV relembram a história de Vladimir Herzog

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Data de 40 anos do assassinato do jornalista rendeu reportagens especiais em diversas emissoras de televisão do país

No último dia 25 de outubro completaram-se 40 anos do assassinato de Vladimir Herzog, vitimado pela ditadura, em episódio que marca o início da derrocada do regime totalitário e da construção da democracia brasileira. Para relembrar a data e celebrar a memória de Vlado, diversas emissoras de TV e outros órgãos de imprensa do país produziram matérias especiais.

A TV Cultura, por exemplo, levou ao ar, no dia 25 de outubro, uma edição do programa “Matéria de Capa” dedicada a relembrar a história de Vlado e a analisar os desafios de liberdade de expressão encontrados pelos que exercem a profissão de jornalista atualmente.

Apresentado por Aldo Quiroga, o programa ouviu Nemércio Nogueira, diretor executivo do Instituto Vladimir Herzog, amigo e ex-companheiro de redação de Vladimir Herzog, além dos jornalistas Lúcio Flávio Pinto, Leonencio Nossa e Angelina Nunes. A reportagem também foi ao Centro Acadêmico Vladimir Herzog, da Faculdade de Jornalismo Cásper Líbero, para ouvir o que os jovens esperam da profissão.

Assista abaixo ao programa “Matéria de Capa” na íntegra.

Já na GloboNews, o programa de Miriam Leitão recebeu Clarice Herzog, presidente do Instituto Vladimir Herzog, e Ivo Herzog, diretor executivo do IVH, para contarem um pouco das lembranças que os dois têm da época do assassinato de Vlado. O programa também foi ao ato interreligioso que aconteceu na Catedral na Sé, no dia 25 de outubro, e ouviu diversos personagens importantes no período, como Audálio Dantas, então presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo.

Clique a assista ao “GloboNews Miriam Leitão”.

O tradicional “Observatório da Imprensa”, levado ao ar pela TV Brasil, recebeu em seus estúdios Ivo Herzog e Audálio Dantas, que falaram sobre a história de Vlado e sobre o ato na Catedral da Sé. Alberto Dines, apresentador do programa, também conversou com Diléa Frate – jornalista que estava presa nas celas do DOI-CODI no mesmo período em que Vladimir Herzog foi assassinado e torturado pelas forças da repressão.

Assista ao “Observatório da Imprensa” na íntegra.

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email