DOE AGORA

Em parceria com o IVH, Associação Nacional de História realiza oficina sobre violência de Estado

Em parceria com o IVH, Associação Nacional de História realiza oficina sobre violência de Estado

26ª oficina do grupo de trabalho de ensino de História da regional de São Paulo da Associação Nacional de História (ANPUH-SP) acontece no próximo sábado, às 9h30.

Os espações urbanos e a vida cotidiana nas grandes cidades vêm sendo sufocados por práticas e procedimentos regidos pela noção de guerra. A fim de discutir essa realidade, a regional de São Paulo da Associação Nacional de História, em parceria com o Instituto Vladimir Herzog, terá a violência de Estado como tema da 26ª oficina de seu grupo de trabalho de ensino de história.

A oficina “Estado, violência e ensino de História: guerras de narrativas” acontece no próximo sábado, 23 de setembro, às 9h30, na sala Ilana Blaj do Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo site da ANPUH-SP. Haverá certificados para os participantes.

O evento é voltado aos professores da Educação Básica que trabalham com o conhecimento histórico escolar e terá como elemento provocador da reflexão o portal Memórias da Ditadura. A intenção é apresentar aos professores possibilidades de desenvolver práticas de ensino de História a partir do uso do portal e seu acervo como recurso didático, sempre pensando na violência de Estado no Brasil como algo presente em diferentes épocas.

A ANPUH
Fundada em 1961, em Marília, no interior de São Paulo, a ANPUH trazia na sua fundação a aspiração da profissionalização do ensino e da pesquisa na área de História, opondo-se à tradição de uma historiografia não-acadêmica e autodidata ainda amplamente majoritária à época.

Atuando desde seu aparecimento no ambiente profissional da graduação e da pós-graduação em História, a ANPUH foi aos poucos ampliando sua base de associados, passando a incluir professores dos ensinos fundamental e médio e, mais recentemente, profissionais atuantes nos arquivos públicos e privados, e em instituições de patrimônio e memória espalhadas por todo o país.

O quadro atual da entidade reflete a diversidade de espaços de trabalho hoje ocupados pelos historiadores em toda a sociedade. A abertura da entidade ao conjunto dos profissionais de história levou também à mudança do nome que, a partir de 1993, passou a ser Associação Nacional de História, preservando-se contudo o acrônimo que a identifica há mais de 40 anos.

Serviço
Estado, violência e ensino de História
Data: 23/09/2017
Horário: 9h30
Local: Sala Ilana Blaj do Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP).
Inscrições gratuitas através do site: http://anpuhsp.org.br/