DOE AGORA

Comissão Municipal da Verdade Vladimir Herzog tem previsão para maio de 2015

Comissão Municipal da Verdade Vladimir Herzog tem previsão para maio de 2015

No dia 9 de Dezembro realizou-se a última reunião da comissão na Câmara Municipal de São Paulo.

Com a proposta de esclarecimento dos fatos ocorridos durante a ditadura militar brasileira para a sociedade, a Comissão Municipal da Verdade Vladimir Herzog teve sua última reunião no dia 9 de Dezembro. Com muitos depoimentos em áudio e vídeo, a sistematização do material ainda vai exigir algum tempo e a publicação do relatório final está prevista para Maio de 2015.

Na reunião, o presidente da Comissão, vereador Gilberto Natalini, falou sobre as dificuldades encontradas durante os trabalhos da comissão e citou a importância que ela teve para que novas investigações sobre casos ocorridos durante o regime militar fossem iniciados.

O destaque da reunião foi o depoimento do desembargador federal Márcio José de Moraes, que, em 1978, quando era juiz federal, prolatou a sentença que condenou o governo federal pelo assassinato do jornalista Vladimir Herzog. Por não poder comparecer devido a questões de saúde, o seu depoimento foi feito em vídeo e transmitido também em pronunciamento de seu irmão, professor Mario Sérgio de Moraes, no qual o desembargador aponta a importância do caso Herzog e como foi fundamental para a democracia do país.

Ele também criticou a decisão tomada em 2010 pelo Supremo Tribunal Federal, de julgar que a anistia decretada em 1979 beneficia também os agentes da ditadura acusados de tortura e assassinato. “Esse tipo de julgamento é um convite à repetição. Veja as cadeias. Elas se transformaram em masmorras onde os presos são torturados”, afirmou.