DOE AGORA

Estudantes de jornalismo são premiados por pautas sobre liberdade de expressão

Estudantes de jornalismo são premiados por pautas sobre liberdade de expressão

7ª edição do Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão ainda irá escolher um grupo entre os três já premiados para realizar uma viagem de estudos

Após um processo iniciado em abril, com a inscrição de mais de 200 estudantes oriundos de 17 estados do Brasil, o 7º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão irá premiar os três grupos que tiveram suas propostas de pauta escolhidas vencedoras e, durante quatro meses, transformaram essas pautas em trabalhos jornalísticos.

Durante a celebração, que acontece junto com a cerimônia de premiação do 37º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, um dos grupos será contemplado com uma viagem de estudos com destino a ser definido, mas que tenha um histórico de luta pela defesa dos direitos humanos. Nos anos anteriores, as viagens foram para Israel, África do Sul, Chile e Inglaterra.

[stylebox type=”info”]Diferentes olhares

Na noite do último sábado, dia 3 de outubro, as estudantes de jornalismo vencedoras da viagem de estudos do 6º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão, Laís Rocio, Jéssyka Saquetto e Rafaela Guimarães, além do professor orientador Victor Gentilli, participaram, a convite da CONIB (Confederação Israelita do Brasil) e da CIP (Confederação Israelita Paulista) de um encontro entre jovens na sede da instituição paulista. No evento, as estudantes apresentaram suas ideias e percepções sobre a viagem, que teve como destino Israel. No bate-papo, que levou o nome de “Diferentes olhares”, as estudantes puderam falar sobre suas opiniões em relação ao Estado de Israel, desde os costumes até os conflitos por lá existentes. Membros da CIP e os jovens que acompanhavam o debate também participaram, trazendo suas opiniões e perguntas. O evento teve como objetivo apresentar diferentes percepções sobre Israel e a prática do diálogo mesmo quando há controvérsias. [/stylebox]

No dia 3 de junho, a comissão julgadora do prêmio escolheu as três melhores pautas entre as mais de 200 que foram enviadas. As vencedoras foram:

6 e 7 de março de 2015: a história das 10 mortes da região do Parque Santo Antônio, zona sul de São Paulo, contada em mais de uma lauda
Equipe: Lucas Vicente Torres Martins, Mateus Vasconcellos Nogueira Carvalho e Marcelo Rodrigues Santos de Souza
Instituição: Universidade Presbiteriana Mackenzie (São Paulo/SP)
Professora orientadora: Denise C. Paiero
Formato: Revista

O caso do Jornal Já – instrumento de censura, dano moral oferece risco de extinção a pequenas publicações
Estudante: Joyce Heurich
Instituição: Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos (São Leopoldo/RS)
Professora orientadora: Luciana Kraemer
Formato: Documentário de TV

Margaridas não se calam
Equipe: Agnes Sofia Guimaraes Cruz e Letícia Ferreira Leite de Campos
Instituição: Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho – UNESP (Bauru/SP)
Professor orientador: Danilo Rothberg
Formato: Web Documentário

Desde então, os três grupos tiveram o auxílio de jornalistas mentores para a produção dos trabalhos jornalísticos a partir de suas pautas. Bruno Paes Manso, Bianca Vasconcellos e André Deak, respectivamente, atuaram como mentores das matérias, que foram entregues à organização do prêmio no final de setembro. A melhor delas, segundo a comissão julgadora, será premiada com a viagem de estudos. As matérias podem ser vistas aqui.

Serviço
7º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão
Data: 20 de outubro, às 20h
Local: TUCA (Rua Monte Alegre, 1024 – Perdizes – São Paulo/SP)
Mais informações: jovemjornalista.org.br