DOE AGORA

Mensagens de signatários do manifesto “Em Nome da Verdade”, de 1976

A pergunta feita foi: em que circunstâncias você assinou o documento? Por intermédio de quem o recebeu, onde trabalhava, que idade tinha etc.

Judith Patarra

Só lembro que obviamente assinei. Acho que foi o Rodolfo Konder [1938-2014, jornalista, torturado em 1975] que me passou o manifesto.

Acho que todos nós, amigos de Vlado, estávamos desesperados com o assassinato do Vlado pelos torturadores. Não dava para acreditar que não tínhamos mais o corajoso e querido Vlado. Era uma orfandade inacreditável, o absurdo nos atingindo. Comecei, no dia do assassinato, a telefonar a todas as pessoas com quem me relacionava, e chamar para o enterro, descontrolada. Ficamos todos com a dor que não passa.

11/9/2020.