DOE AGORA

Mensagens de signatários do manifesto “Em Nome da Verdade”, de 1976

A pergunta feita foi: em que circunstâncias você assinou o documento? Por intermédio de quem o recebeu, onde trabalhava, que idade tinha etc.

Edgar Vasques

Em 1976, tinha 27 anos e estava em pleno processo de dar a conhecer, na imprensa e na literatura, como cartunista, minha reação às barbaridades da ditadura. Neste contexto, o assassinato de Vladimir Herzog e as subsequentes armações hipócritas para mascará-lo, tornaram-se a revelação, evidente e descarada, não só da violência e da mentira, mas do próprio mecanismo de manutenção do terror e do silêncio sobre o qual o regime se sustentava.

Sinceramente, não lembro mais como (nem por quem) cheguei ao abaixo-assinado, mas ele representou, pessoalmente, a oportunidade para, de alguma forma, desabafar e replicar, mostrando que a verdade tem que ser exposta para cumprir seu papel histórico exemplar.

14/10/2020.