DOE AGORA

#vlado40anos

Selo_40anos 2No dia 25 de outubro de 2015 completam-se 40 anos da morte de Vladimir Herzog, torturado e assassinado pela ditadura, em episódio que marca o início da derrocada do regime totalitário e da construção da democracia brasileira. Durante os meses de outubro e novembro, o Instituto Vladimir Herzog e diversas outras entidades parceiras irão realizar uma série de atividades para relembrar essa data tão importante na História do país. Aqui nesta página você terá informações sobre esses eventos e poderá entrar em contato conosco para saber um pouco mais sobre eles.

bannercrowd

Crowdfunding

Já está no ar uma campanha de financiamento coletivo lançada pelo IVH no site Catarse para o lançamento de uma história em quadrinhos com a história de Vladimir Herzog. Serão necessários 30 mil reais para traduzir, imprimir e distribuir a HQ, que foi produzida por artistas italianos.

Você pode contribuir com valores a partir de vinte reais e, além de receber as contrapartidas, que variam desde o nome na lista de agradecimentos até um exemplar de todos os lançamentos da Editora Instituto Vladimir Herzog, estará contribuindo para o IVH continuar lutando pela dignidade humana, pela liberdade de expressão e pela democracia.

Contribua!

>> Saiba mais sobre o projeto e participe com doações


banner_pagina_rodadeconversa

Roda de Conversa

Também no dia 20 de outubro, a partir das 9h, os vencedores do Prêmio Vladimir Herzog se reúnem no Tucarena para a já tradicional Roda de Conversa. A iniciativa, organizada pelo IVH, pela Oboré Projetos Especiais, pela Fepesp e pela Conectas Direitos Humanos, busca proporcionar a jornalistas e estudantes de jornalismo de graduação e pós-graduação um espaço de debate, compartilhamento de ideias, experiências e perspectivas em relação à profissão.

Questões como elaboração das pautas, entrevistas, coletas de dados, apuração, pressão de tempo, edição, sigilo de fonte, entre outras que fazem parte do fazer jornalístico serão trazidas para um público interessado nessa produção. A entrada é aberta e gratuita.

Novo: veja as fotos da 4ª Roda de Conversa do Prêmio Vladimir Herzog

>> Saiba mais sobre a Roda de Conversa do 37º Prêmio Vladimir Herzog


Prêmio Vladimir HerzogSelo_oficial-sites (1)

Considerado um dos mais tradicionais e respeitados prêmios de jornalismo do país, o Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos irá celebrar, no próximo dia 20 de outubro, sua 37ª edição. Neste ano, foram 612 trabalhos inscritosrecorde da década – em oito categorias. Os vencedores foram anunciados pela comissão julgadora no último dia 30 de setembro. Veja a lista completa aqui.

Além dos jornalistas que tiveram seus trabalhos selecionados, a cerimônia, que acontece no TUCA, em São Paulo, a partir das 20h, também irá homenagear jornalistas que tiveram relevantes serviços prestados às causas da democracia, paz, justiça e contra a guerra. Mino Carta, Mauro Santayana, Daniel Herz (in memoriam) e Eduardo Galeano (in memoriam) serão os homenageados deste ano.

O Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos é promovido e organizado, atualmente, por onze instituições: Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo – ABRAJI; Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil – UNIC Rio; Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo; Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo – ECA/USP; Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ; Instituto Vladimir Herzog; Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB Nacional, Ordem dos Advogados do Brasil/Secção São Paulo, Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo, Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo e Sociedade Brasileira dos Estudos Interdisciplinares da Comunicação – Intercom.

Novo: vejas as fotos da cerimônia de premiação do 37º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos

>> Saiba mais sobre o 37º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos


Prêmio Jovem JornalistaAnexo sem título 00007

Durante a cerimônia do 37º Prêmio Vladimir Herzog, no dia 20 de outubro, às 20h, no TUCA, acontece também a premiação do 7º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão. Especialmente voltado aos alunos de jornalismo, o prêmio recebeu, neste ano, a inscrição de mais de 200 estudantes, oriundos de 17 estados do Brasil.

Em junho, a comissão julgadora escolheu as três melhores pautas recebidas com o tema “Desafios de Liberdade de Expressão no cenário dos Direitos Humanos: retratos no Brasil de hoje”. Veja a lista com os vencedores aqui. Desde então, os três grupos tiveram o auxílio de jornalistas mentores para a produção dos trabalhos a partir de suas pautas. Agora, durante a cerimônia, a melhor matéria produzida segundo a comissão julgadora será contemplada com uma viagem de estudos.

O Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão é uma realização do IVH e conta com o apoio da Ford Foundation, da Abraji e da Intercom.

Novo: vejas as fotos da cerimônia de premiação do 7º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão

>> Saiba mais sobre o 7º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão


“Meu querido Vlado: a história de Vladimir Herzog e do sMeu querido Vladoonho de uma geração”

Publicado originalmente em 2005, para relembrar os 30 anos da morte de Vladimir Herzog, o livro “Meu Querido Vlado: a história de Vladimir Herzog e do sonho de uma geração” será relançado para marcar os 40 anos da morte do jornalista assassinado nas dependências do DOI-CODI.

Escrito pelo também jornalista Paulo Markun, “Meu Querido Vlado” é o relato pessoal de quem sobreviveu aos porões da ditadura e também um minucioso trabalho de pesquisa e apuração de documentos do Dops.

>> Saiba mais sobre o lançamento do livro “Meu querido Vlado: a história de Vladimir Herzog e do sonho de uma geração”


fernandamontenegro

Concerto em homenagem a Vladimir Herzog, na TV Cultura

No dia 24 de outubro, a partir das 21h30, a TV Cultura irá exibir em seu programa Clássicos o concerto realizado na Sala São Paulo, em agosto, para homenagear a memória de Vladimir Herzog.

Regido pelo maestro João Carlos Martins, a apresentação contou ainda com a participação da atriz Fernanda Montenegro, que interpretou um texto sobre democracia e liberdade de expressão escrito pela jornalista Miriam Leitão.

>> Saiba mais sobre o concerto em homenagem a Vladimir Herzog


mario sergio

Palestra com Mário Sérgio de Moraes sobre os 40 anos da morte de Vlado

Promovida pela Secretaria de Cultura de Mogi das Cruzes (SP), a palestra “40 anos de morte de Vladimir Herzog” será ministrada pelo professor Mário Sérgio de Moraes, conselheiro do Instituto Vladimir Herzog, no próximo dia 24 de outubro, às 20h, no auditório do Centro Cultural de Mogi das Cruzes (Praça Monsenhor Roque Pinto de Parro, 360, Centro – Mogi das Cruzes/SP).

O evento é aberto, gratuito e tem como propósito divulgar um pouco mais desse importante episódio e dessa fase da história brasileira.

Confirme sua presença no evento


se1975

Ato interreligioso na Praça da Séconvitevlado40

Após exatos 40 anos da morte de Vladimir Herzog, portanto, no dia 25 de outubro, a partir das 14h30h, a Praça da Sé será palco de diversas manifestações para relembrar a importância da data na História do país. Primeiro, haverá um “flash mob” com cerca de 800 cantores e 30 corais. Em seguida, a Catedral da Sé recebe um ato interreligioso. Um espetáculo musical dirigido pelo maestro Martinho Lutero Galati encerra as atividades do dia.

O evento, totalmente aberto e gratuito, acontece no mesmo local em que, seis dias após a morte de Vlado, mais de oito mil pessoas participaram de um culto ecumênico para bradar a indignação com aquela barbárie cometida pelo totalitarismo que vigorava no país.

Confirme sua presença no evento

Baixe o convite digital e envie aos seus amigos

>> Saiba mais sobre o evento Vladimir Herzog – 40 anos: Lembrar é preciso, respeitar é preciso, cantar é preciso


Programa “Matéria de Capa”, da TV Cultura, sobre Vladimir Herzogaldoquiroga

A edição do dia 25 de outubro do programa “Matéria de Capa”, da TV Cultura, do jornalista Aldo Quiroga, relembra os anos de chumbo da ditadura militar e a repressão contra os adversários do regime. Na luta pela restauração das liberdades democráticas, muitos brasileiros tombaram pelo caminho, vítimas das torturas ou assassinados nas ruas e nas prisões.

Há 40 anos, um deles, Vladimir Herzog, tornou-se símbolo da resistência. Preso, foi levado para o centro de torturas que funcionava no antigo DOI-CODI, departamento policial transformado em centro de torturas, onde foi assassinado. No aniversário da morte de Herzog, o programa é dedicado aos que permaneceram na trincheira da liberdade e também aos que hoje, embora num regime democrático, ainda precisam lutar para garantir a liberdade de expressão. O programa vai ao ar no dia 25/10, às 19h30.

>> Saiba mais sobre o programa “Matéria de Capa”, da TV Cultura


praca

Reinauguração da Praça Vladimir Herzog

Criada pela Câmara Municipal de São Paulo em 2013, a Praça Vladimir Herzog será reinaugurada para relembrar os 40 anos do assassinato do jornalista. Localizada na Rua Santo Antônio, em frente à Praça da Bandeira, no centro da cidade de São Paulo, o espaço conta com um mosaico de seis metros criado por crianças do Projeto Âncora, que reproduz o quadro “25 de outubro”, do artista plástico Elifas Andreato.

Baixe o convite digital e envie aos seus amigos

>> Saiba mais sobre a reinauguração da Praça Vladimir Herzog


Relatório da Comissão Municipal da VerdadeComissão-da-Verdade-livro1

Instaurada em 2012 com a proposta de esclarecer os fatos ocorridos durante a ditadura militar brasileira, a Comissão da Verdade Vladimir Herzog da Câmara Municipal de São Paulo irá realizar uma solenidade no dia 26 de outubro, às 19h, para apresentar seu relatório final.

Após um longo processo de apuração de materiais como áudios, vídeos e inúmeros documentos, além da sistematização desse conteúdo, a comissão poderá, finalmente, apresentar o resultado final desses trabalhos.

>> Saiba mais sobre a solenidade de apresentação do relatório final da Comissão Municipal da Verdade Vladimir Herzog


“Vlado, trinta anos depois”, no Cine Belas Artesvlado30dps

Produzido em 2005, o documentário “Vlado, trinta anos depois”, de João Batista de Andrade, volta a cartaz no Cine Belas Artes, em São Paulo, para uma sessão única, gratuita e aberta ao pública, no dia 26 de outubro, às 20h50, para relembrar os 40 anos da morte do jornalista Vladimir Herzog.

O filme reconstitui os momentos mais dramáticos da trajetória de Vlado. Antes mesmo do letreiro de abertura, o diretor se preocupa em dar vida ao ícone: família, personalidade, preferências políticas, humores.

>> Saiba mais sobre a exibição de “Vlado, trinta anos depois” no Cine Belas Artes


genesio

passaro sem rumoPássaro sem rumo – Uma Amazônia chamada Genésio”

Genésio Ferreira da Silva era um menino quando, aos 14 anos, testemunhou o assassinado de Chico Mendes. Com a coragem dos homens de bem, foi fundamental no processo que mandou, em 1989, os responsáveis pela morte do ambientalista para a cadeia.

O tempo passou, o menino Genésio se perdeu e só foi resgatado em 2004, pelo jornalista Zuenir Ventura, doente, alquebrado e com uma joia debaixo do braço: um manuscrito que narra suas esperanças e seus desesperos em uma Amazônia que continua ameaçada pelo poder econômico, como nos tempos de Chico Mendes. O manuscrito de Genésio deu origem ao livro “Pássaro sem rumo – Uma Amazônia chamada Genésio”, que será lançado no dia 27 de outubro, às 19h, no Rio de Janeiro.

Baixe o convite digital e envie aos seus amigos

>> Saiba mais sobre o lançamento do livro “Pássaro sem rumo – Uma Amazônia chamada Genésio”


Ato no Auditório Vladimir Herzog, do Sindicato dos Jornalistas de São Pauloauditorio vladimir herzog

Os jornalistas de São Paulo, reunidos na noite de 27 de outubro de 1975, organizaram uma reação frente ao arbítrio do assassinato de Vladimir Herzog: a partir de então, o auditório do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo passaria a se chamar Auditório Vladimir Herzog.

Para relembrar essa data, o Sindicato dos Jornalistas convida a todos para um ato em sua memória e pela história de luta dos jornalistas pelos direitos humanos e pela democracia, a ser realizado no dia 27 de outubro, às 19h, em seu auditório.

Baixe o convite digital e envie aos seus amigos

>> Saiba mais sobre o ato no Auditório Vladimir Herzog, do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo


“Um menino chamado Vlado”um menino chamado vlado

Mesclando ficção e realidade, “Um menino chamado Vlado” promove um resgate da vida do jornalista Vladimir Herzog, especialmente voltado para o público infantojuvenil. O livro será lançado no dia 4 de novembro, às 19h, na Livraria da Vila Fradique (Rua Fradique Coutinho, 915, Pinheiros – São Paulo/SP).

A obra parte de depoimentos feitos por familiares, colegas de escola, de militância e de profissão para resgatar a vida de Vladimir Herzog desde a sua infância na Itália, abordando também sua formação e suas atividades além do jornalismo.

Baixe o convite digital e envie aos seus amigos

>> Saiba mais sobre o lançamento do livro “Um menino chamado Vlado”


bannerfdc

Entre os dias 14 e 21 de outubro, acontece também a Semana Nacional pela Democratização da Comunicação.
O Instituto Vladimir Herzog apoia esse evento!
Clique e saiba mais.