DOE AGORA

perus

20 de fevereiro de 2018

O primeiro nome sai da caixa e do esquecimento

Dimas Casemiro, morto em 1971, tem identificação confirmada após análise de ossadas encontradas na vala clandestina de Perus em 1990. "Familiares poderão finalmente encerrar dignamente o seu processo de luto”, diz procuradora.
5 de setembro de 2017

Mortos na ditadura militar recebem homenagem no cemitério de Perus

Ao todo, 53 vítimas da ditadura terão os nomes expostos em placas em três cemitérios municipais da capital paulista. Com […]