DOE AGORA

Resistir é Preciso…

Estamos dando início a um projeto que busca resgatar a história da imprensa de resistência do Brasil durante o período de 1964 à 1979. Resistir é Preciso irá colher depoimentos em vídeo dos protagonistas que fizeram esta imprensa. Já gravamos mais de 4 horas com Raimundo Pereira do Jornal Movimento – um trecho deste vídeo esta no nosso site. Na próxima semana estaremos gravando com Marco Antonio Coelho.

Porém, mais do que uma coletânea de depoimentos, este projeto irá buscar as publicações deste período. Esta imprensa era conhecida como a Imprensa Alternativa. Uma parte dela era vendida em bancas de jornais. Exemplo – Jornal Movimento, Pasquim, PifPaf. Um outro grupo, era a imprensa Clandestina – ilegal e que faz parte do escopo deste trabalho, como por exemplo o Jornal Revolução. Há ainda um terceira grupo no escopo deste trabalho – a Imprensa no Exílio – editada pelo brasileiros que viviam exilados e que servia para informar denunciar as ações do que acontecia no Brasil, como por exemplo o jornal FBI – Frente Brasileira de Informação.

revoluçãoComo parte do nosso trabalho, iremos digitalizar e microfilmar todas estas publicações, contextualizá-las, desenvolver um portal na internet, produzir uma série de documentários para televisão e editar livros contando este capitulo de nossa história.
Todo este trabalho será desenvolvido pelo Instituto Vladimir Herzog em parcerias com instituições como o Arquivo Nacional, Biblioteca Nacional, Arquivo do Estado de São Paulo, CEDEM e outros. Pretendemos ter uma obra de referência para pesquisadores e historiadores.
Precisaremos da colaboração de todos aqueles que têm exemplares de publicações e que tenham interesse em contribuir para este projeto.