DOE AGORA

Prêmio Jovem Jornalista registra aumento no número de inscritos e de estados participantes

Prêmio Jovem Jornalista registra aumento no número de inscritos e de estados participantes

Edição deste ano contará com a participação de 226 estudantes e 98 professores orientadores, oriundos de 64 escolas de comunicação de 20 estados do Brasil.

A 9ª edição do Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão tem um significativo aumento de participantes em relação aos anos anteriores. Ao todo, são 110 propostas de pautas, elaboradas por 226 estudantes sob a orientação de 98 professores, oriundos de 64 escolas de comunicação de 20 estados, incluindo o Distrito Federal.

As propostas de pauta já foram encaminhadas aos integrantes da comissão julgadora, que tem até o dia 18 de julho para indicar os dez melhores projetos à comissão organizadora. As pautas vencedoras serão anunciadas no dia 20 de julho, por meio do site e das redes sociais do Instituto Vladimir Herzog, além do próprio site do prêmio.

A partir disso, os estudantes vencedores terão até o dia 16 de outubro para produzir suas matérias nos formatos indicados no processo de inscrição. No dia 30 de outubro acontece uma audição pública das matérias produzidas, na Câmara Municipal de São Paulo e, no dia seguinte, durante a Roda de Conversa do Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, os estudantes receberão seus diplomas.

Neste ano, alunos de Jornalismo de todo o país foram convidados a elaborar projetos de pauta que abordassem o tema “Sob a ponta do iceberg: revelando a violência contra as mulheres que ninguém vê”. As propostas deveriam mostrar as evidências desse problema nas regiões onde os candidatos estudam e também exemplos práticos de como colaborar com a mudança de comportamento da sociedade em relação ao tema.

Esta edição do Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão conta com a parceria estratégica do Instituto Avon, da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), da Intercom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação) e da OBORÉ, além do apoio institucional do Periferia em Movimento e da Jornalistas&Cia.