DOE AGORA

Prêmio Jovem Jornalista anuncia pautas vencedoras da 8ª edição

Prêmio Jovem Jornalista anuncia pautas vencedoras da 8ª edição

A Comissão Julgadora do Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão elegeu as oito propostas de pauta vencedoras da edição 2016, criadas para o tema A epidemia do vírus zika no Brasil e as consequências diretas e indiretas no cotidiano da população, especialmente das mulheres. Até outubro os estudantes selecionados deverão produzir as matérias decorrentes de suas pautas, conforme a modalidade escolhida por cada autor: televisão, revista, jornal e multimídia.

Ao todo, inscreveram-se 123 estudantes de 17 estados (incluindo o Distrito Federal), em conjunto com 51 professores que se dispuseram a orientar os projetos de seus alunos. Representando 46 escolas de comunicação, os trabalhos foram avaliados por Ana Luisa Gomes, diretora do OBORÉ; a pesquisadora da ONG feminista Anis, Débora Diniz; Fátima Pacheco Jordão, socióloga, fundadora e conselheira do Instituto Patrícia Galvão e do Instituto Vladimir Herzog; Vitor Blotta, professor doutor da Universidade de São Paulo; a artista plástica Luciana Brito; Nemércio Nogueira, diretor executivo do Instituto Vladimir Herzog; o professor e especialista em Direitos Humanos Mario Sergio de Moraes; e os jornalistas Dácio Nitrini, Malu Fontes, Felipe Quintino, Ana Caroline Castro e Fernando Pacheco Jordão.

O evento de premiação será realizado no dia 25 de outubro, em São Paulo. As oito reportagens serão publicadas em um e-book a ser editado pelo Instituto Vladimir Herzog.

Confira abaixo os vencedores:

MODALIDADE: JORNAL

Zika Vírus e os Direitos Humanos: Doença afeta a autonomia reprodutiva e preocupa futuras mães do município de São Paulo

Estudante: Isis dos Santos Cruz da Fonseca

FMU – FIAM FAAM | São Paulo, SP

Profa. Orientadora: Carla Tozo

MODALIDADE: MULTIMÍDIA

Zika Vírus em Porto Alegre: quais são e como ocorrem as políticas públicas de prevenção

Estudantes: Amanda Iegli Tech, Caroline de Mendonça Musskopf e  Ângelo Jorge Neckel

Universidade Luterana do Brasil | Canoas, RS

Prof. Orientador: Deivison Moacir Cezar de Campos

MODALIDADE: REVISTA

Trabalho de mulheres contra o zika com foco na orientação e apoio às gestantes vítimas da doença

Estudantes: Larissa Bezerra, Rafael Pinto Donadio e Angélica da Costa Nogaroto

Centro Universitário Cesumar | Maringá, PR

Profa. Orientadora: Rosane Verdegay de Barros

MODALIDADE: MULTIMÍDIA

Orfãos da zika: as motivações e as consequências para a vida de mães de bebês com microcefalia que, por diferentes razões, deixaram de criar seus filhos.              

Estudantes: Ana Roberta Amorim da Silva e Thayná Tobias da Silva Campos

Universidade Federal de Pernambuco | Recife, PE

Profa. Orientadora: Adriana Maria Andrade de Santana

 

MODALIDADE: TELEVISÃO

O retrato dos direitos reprodutivos de mulheres do interior alagoano diante do cenário da microcefalia

Estudantes: Micaelle Helena Fernandes de Morais Belo e Hágata Christye dos Santos Rosalvo

Universidade Federal de Alagoas | Maceió, AL

Prof. Orientador: Julio Arantes Azevedo

MODALIDADE: MULTIMÍDIA

Do outro lado do rio tem uma história – as mulheres e o zika na Tríplice Fronteira

Estudantes: Douglas Maia Rodrigues, Monique Ryba Portela e Heloisa Nichele de Oliveira

Universidade Federal do Paraná | Curitiba, PR

Prof. Orientador: José Carlos Fernandes

MODALIDADE: REVISTA

Síndrome congênita do vírus zika: Debate sobre o aborto em casos de microcefalia e outras complicações advindas da transmissão da mãe para o feto.

Estudantes: Karina Costa de Andrade, Viviane Santos Ferreira e Giovana Maria Santos de Santana Reis

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia| Vitória da Conquista, BA

Profa. Orientadora: Élica Luiza Paiva

MODALIDADE: JORNAL

Ribeirinhas da fronteira Brasil – Argentina: entre a cultura e as políticas públicas da área da saúde – o risco do vírus Zika

Estudantes: Louise Ariane da Campo e Larissa Pereira Burchard

Universidade Federal do Pampa | São Borja, RS

Profa. Orientadora: Adriana Ruschel Duval