DOE AGORA

Vlado Proteção aos Jornalistas repudia violência da Polícia Militar contra a imprensa, durante os protestos em São Paulo

Vlado Proteção aos Jornalistas repudia violência da Polícia Militar contra a imprensa, durante os protestos em São Paulo

27 de agosto de 2013

Vlado_proteção-aos-jornalistas

As onze entidades voltadas aos direitos humanos e ao livre exercício do jornalismo e da liberdade de expressão, reunidas no grupo “Vlado Proteção aos Jornalistas”, declaram seu repúdio conjunto às violências cometidas pela Polícia Militar de São Paulo contra jornalistas que exerciam seu trabalho de cobertura das manifestações ocorridas no último mês na Capital paulista.

Além de endossar as notas de protesto individuais dessas entidades, desejamos, como grupo, potencializar este grito e unir nossas vozes para exigir das autoridades, em níveis federal, estadual e municipal, que ajam decisivamente para evitar que tais fatos voltem a ocorrer e para punir exemplarmente os responsáveis.

Toda violência é condenável. Mas os jornalistas, que, durante a semana de manifestações, sofreram tiros, socos, ponta-pés e golpes de cassetete, foram vitimados por indivíduos que vestem a farda da PM de São Paulo – portanto são agentes do Estado, o que torna as violências que cometeram absolutamente inaceitáveis.

A Segurança dos Jornalistas é a Segurança de Todos Nós.

Já são 12 entidades participando do Grupo Vlado Proteção aos Jornalistas.

São organizações voltadas aos direitos humanos, ao livre exercício do jornalismo e da liberdade de expressão:

ABRAJI

ARTICLE 19

COMMITTEE TO PROTECT JOURNALISTS

CONECTAS

GASPARIAN ADVOGADOS

INTERNATIONAL NEWS SAFETY

INSTITUTE KNIGHT CENTER PARA O JORNALISMO NAS AMÉRICAS

INSTITUTO PALAVRA ABERTA

INSTITUTO VLADIMIR HERZOG

REPÓRTERES SEM FRONTEIRAS

RODRIGUES BARBOSA, MAC DOWELL DE FIGUEIREDO

UNITED NATIONS INFORMATION CENTER.