DOE AGORA

Concerto “anticomemora” o golpe que instalou a ditadura no Brasil

Concerto “anticomemora” o golpe que instalou a ditadura no Brasil

 

 

 

Como parte dos eventos promovidos pelo Instituto Vladimir Herzog em “anticomemoração” dos 50 anos do golpe de 1964, a OSESP realizou no último dia 30, às 21h, na Sala São Paulo, um concerto da pianista norte-americana Ursula Oppens, mundialmente conhecida por sua interpretação das 36 variações, de autoria de Frederic Rzewski e dedicadas à pianista, de “O Povo Unido Jamais Será Vencido”, do compositor chileno Sérgio Ortega.

Além dessa obra, a pianista apresentou composições de Claudio Santoro, um dos maiores nomes da música clássica brasileira do século XX. Em sua trajetória musical, o amazonense Santoro foi regente convidado das mais importantes orquestras do mundo, como a Sinfônica da Rádio de Praga, a Filarmônica de Leningrado e a ORTF Paris.

 

 

 

Ursula Oppens - foto de Daniel Guimarães/folhapress

Ursula Oppens – foto de Daniel Guimarães/folhapress