DOE AGORA

Polícia prende três pessoas por assassinato de radialista em Goiás

Polícia prende três pessoas por assassinato de radialista em Goiás

Jefferson Pureza foi assassinado no dia 17 de janeiro após fazer uma série de reportagens criticando as autoridades locais.

Com informações do Jornal Opção

A Polícia Civil de Goiás anunciou na manhã desta sexta-feira a prisão de três pessoas envolvidos na morte do radialista Jefferson Pureza, da cidade de Edealina, interior de Goiás. Um menor também foi apreendido.

As prisões integram a “Operação Nuntius”, deflagrada para investigar as circunstâncias da morte do profissional. Mais informações serão concedidas durante entrevista coletiva, ainda durante a manhã desta sexta.

Relembre o caso
Na cidade de Edealina, no sul do estado de Goiás, o jornalista Jefferson Pureza Lopes, que apresentava um programa na rádio local “Beira Rio FM”, foi assassinado no dia 17 de janeiro. Dois homens armados invadiram a casa do jornalista e atiraram diversas vezes.

A polícia civil anunciou que está apurando diversas pistas e reconheceu que o programa de Jefferson Pureza Lopes, que abordava a atualidade da região, era bastante conhecido e não agradava às autoridades locais.

Em novembro de 2017, a rádio “Beira Rio FM” foi incendiada e os responsáveis nunca foram identificados. De acordo com um amigo, o jornalista vinha sendo alvo de uma série de ameaças há mais de um ano.