DOE AGORA

Patricio Guzmán ganha primeira mostra de cinema dedicada exclusivamente a sua obra em São Paulo

Patricio Guzmán ganha primeira mostra de cinema dedicada exclusivamente a sua obra em São Paulo

Diretor chileno irá ministrar workshop de dez dias e lançar livro na mostra de cinema “Paixão de Memória”, produzida pelo Instituto Vladimir Herzog.

De 5 a 18 de outubro, São Paulo receberá a mostra de cinema “Paixão de Memória”, com o cineasta Patricio Guzmán, chileno conhecido por filmes como Nostalgia da Luz, O Botão de Pérola, Salvador Allende e a trilogia A Batalha do Chile. No evento, Guzmán ministrará um workshop e lançará seu mais recente livro, Filmar o que não se vê, uma obra sobre documentários.

Na mostra de cinema, serão exibidos 11 títulos do autor e um filme sobre ele. Entre os títulos estarão: Nostalgia da Luz, Chile, a Memória Obstinada, O Caso Pinochet, O Botão de Pérola, Salvador Allende, A Cruz do Sul, Em Nome de Deus e Meu Júlio Verne, entre outros, todos com direção de Patricio Guzmán. Professores, críticos e jornalistas também vão participar da mostra de cinema em sessões de conversa com o diretor abertas ao público.

A programação completa da mostra Paixão de Memória pode ser consultada pelo link: http://paixaodememoria.org.br/programacao/lista/

No livro Filmar o que não se vê, Guzmán compartilha suas experiências na produção de documentários, apoiando-se no cinema de autor e discorrendo sobre os parâmetros que orientaram seus trabalhos, tais como os conceitos de ponto de vista, distanciamento, subjetividade e escrita de roteiros.

Além disso, haverá também um bate-papo com Guzmán e a jornalista Maria do Rosário após a exibição dos filmes. Os ingressos são gratuitos e devem ser retirados uma hora antes das exibições.

Sobre Patricio Guzmán
O chileno é um cineasta consagrado com diversos prêmios de crítica e público nos principais festivais internacionais. Seus filmes foram veiculados nos principais circuitos de cinema no mundo, tanto em mostras competitivas quanto em mostras e retrospectivas. Inequivocamente, os filmes de Guzmán são o espelho dos últimos 40 anos de história do Chile e permitem, uma análise crítica dos principais recursos narrativos de sua cinematografia autoral, posto que revelam seus processos criativos e a evolução artística autoral cujo impacto hoje é universal.

Sobre o Instituto Vladimir Herzog
Criado em 25 de junho de 2009, o Instituto Vladimir Herzog tem a missão de trabalhar com a sociedade pelos valores da democracia, direitos humanos e liberdade de expressão. Sua fundação se inspirou na trajetória de vida do jornalista Vladimir Herzog, assassinado em 1975 pela ditadura, bem como nos principais valores ligados a essa trajetória: democracia, liberdade e justiça social. Tendo como bandeira a frase de Herzog “Quando perdemos a capacidade de nos indignarmos com as atrocidades praticadas contra outros, perdemos também o direito de nos considerarmos seres humanos civilizados”, o Instituto é uma organização sem fins lucrativos, com neutralidade político-partidária. Mais informações podem ser encontradas no endereço: www.vladimirherzog.org.

Informações para imprensa
Grupo CDI – Comunicação e Marketing
Caroline Vaz: 3817-7946 | caroline.vaz@cdicom.com.br

Serviço
Paixão de Memória

1) Mostra de cinema
Data: 05/10 até 18/10
Local: Cine Caixa Belas Artes (R. da Consolação, 2423 – São Paulo/SP)
Programação completa: http://paixaodememoria.org.br/programacao/lista/

2) Workshop
Data: 09/10 até 20/10
Local: Cine Caixa Belas Artes (R. da Consolação, 2423 – São Paulo/SP)
Inscrições encerradas

3) Lançamento do livro Filmar o que não se vê
Data: 16/10
Horário: 18h30
Local: CineSesc (Rua Augusta, 2075 – São Paulo/SP)