DOE AGORA

ONU manifesta preocupação pelo assassinato de líder do MST

ONU manifesta preocupação pelo assassinato de líder do MST

Silvino Nunes Gouveia foi executado com mais de 10 tiros no Assentamento Liberdade, no Vale do Rio Doce, em Minas Gerais.

O Sistema das Nações Unidas no Brasil divulgou uma nota manifestando preocupação com a notícia do assassinato de Silvino Nunes Gouveia, dirigente do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), e pedindo que as instituições garantam condições de trabalho para defensores de direitos humanos.

Silvino foi executado com mais de 10 tiros no último dia 23 de abril no Assentamento Liberdade, no Vale do Rio Doce, em Minas Gerais.

Relatos de imprensa apontam que a família informou que o agricultor havia sido ameaçado pela atuação na luta pela terra. A morte gerou protestos em estradas na região de Governador Valadares.

Leia a íntegra da nota:

“O Sistema das Nações Unidas no Brasil recebeu com grande preocupação a notícia do assassinato de Silvino Nunes Gouveia, dirigente regional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que ocorreu no último dia 23 de abril no Assentamento Liberdade, Município de Periquito, Minas Gerais.

O Sistema das Nações Unidas no Brasil confia que as autoridades brasileiras vão investigar, processar e punir os autores do assassinato, e se solidariza com os familiares e amigos da vítima.

Ressalta a relevância do trabalho desempenhado por defensoras e defensores de direitos humanos na promoção do desenvolvimento e da efetivação dos direitos humanos no país. É preciso que as instituições garantam todas as condições para a realização desse trabalho em segurança em qualquer comunidade e em qualquer parte do pais. O Sistema das Nações Unidas no Brasil reitera estar à disposição para acompanhar as ações nessa temática.”