DOE AGORA

Morre em São Paulo a psicóloga Ecléa Bosi

Morre em São Paulo a psicóloga Ecléa Bosi

Morreu nesta segunda-feira, 10 de julho, a psicóloga Ecléa Bosi. Professora emérita da Universidade de São Paulo (USP), ela construiu toda sua carreira acadêmica ali, desde a graduação em Psicologia, em 1966. Ecléa era casada com o crítico literário Alfredo Bosi, com quem teve dois filhos: Viviana e José Alfredo. Era também avó de dois netos. O velório acontece no Cemitério São Paulo (R. Cardeal Arcoverde, 1250 – Pinheiros), a partir das 12h.

Ao longo de sua vida, Ecléa lidou com temas de pesquisa que não figuram entre os mais explorados dentro dos estudos acadêmicos brasileiros: as leituras de operárias e as memórias de velhos, por exemplo. Com frequência, dirigia seu olhar para grupos sociais fragilizados: pobres, mulheres trabalhadoras de baixa renda, idosos que vão perdendo a consciência da identidade. O resultado foi uma vigorosa, singular e reconhecida obra em seu campo de estudo.

Entre seus principais livros estão “Memórias e Sociedade”, “Velhos Amigos” e “Cultura de Massa e Cultura Popular”. Em 2008, recebeu o título de Professor Emérito. Em 2009, venceu o Prêmio Internacional Ars Latina. Em 1994, a USP passou a acolher maiores de 60 anos em cursos regulares no programa “Universidade Aberta à Terceira Idade”, do qual ela foi coordenadora.

Confira aqui uma entrevista dada por Ecléa Bosi à revista “Pesquisa”, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), em 2014, na qual ela conta um pouco mais sobre a sua trajetória.