DOE AGORA

Justiça de Reparação e Educação e Direitos Humanos são temas de palestras na Caixa Cultural São Paulo

Justiça de Reparação e Educação e Direitos Humanos são temas de palestras na Caixa Cultural São Paulo

No dia 30 de julho a Caixa Cultural São Paulo foi palco para duas palestras realizadas pelo Instituto Vladimir Herzog, sobre os temas Educação e Direitos Humanos e Justiça de Reparação.

As palestras foram promovidas por conta do patrocínio da Caixa ao projeto CNViva, do IVH, que busca incorporar os dados da Comissão Nacional da Verdade (CNV) ao site Memórias da Ditadura. O projeto já se iniciou e está em fase de pesquisa e estruturação do site para comportar os novos conteúdos.

A primeira palestra, Educação e Direitos Humanos, foi pronunciada por Maria Victória Benevides e Ana Rosa Abreu. Após apresentação da história dos direitos humanos e sobre a importância da incorporação de suas diretrizes à educação de base, por Maria Victória, Ana Rosa falou sobre o projeto Respeitar é Preciso!, responsavel por integrar a educação em direitos humanos em 21 escolas municipais, em parceria com a Prefeitura de São Paulo e as Secretarias de Educação (SME) e Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC).

Como se previa, entre as perguntas da platéia o tema “Escola sem partido” foi questionado e as palestrantes se mostraram preocupadas e totalmente contrarias a essa proposta de lei.

Logo em seguida, às 14 horas, teve inicio a segunda palestra, por Marco Antonio Rodrigues Barbosa e Marlon A. Weichert, sobre o tema Justiça de Reparação. Para contextualizar a questão, Marco Antonio falou sobre sua importância e citou alguns casos nacionais e intenacionais de justiça de reparação. Por sua vez, Marlon trouxe o tema para o presente, relatando alguns processos que estão sendo examinados, como o caso Vladimir Herzog, na Corte Interamericana de Direitos Humanos. O atual cenário politico também foi citado pelos palestrantes e pessoas da platéia, visto como preocupante na luta pelos direitos humanos e consequentemente nos temas de justiça de reparação e transição.

Presença ilustre na platéia, a militante pelos direitos humanos Margarida Genevois acompanhou as duas paletras se disse orgulhosa do debate ocorrido acerca dos dois assuntos. Marlon, em sua fala, fez questão de enaltecer a presença de Margarida, narrando brevemente sua trajetória na militância pelos direitos humanos e cidadania.

Ana Rosa e Margarida Genevois

Ana Rosa e Margarida Genevois

Sônia Silvia, gerente da Caixa Cultural e Ivo Herzog, diretor do IVH, encerraram o evento, que se mostrou muito importante para alavancar cada vez mais o debate sobre temas de grande importância para todas as sociedades.

Caixa e Instituto Vladimir Herzog