DOE AGORA

Instituto Vladimir Herzog lança livro sobre a construção da democracia no Brasil (2014)

Instituto Vladimir Herzog lança livro sobre a construção da democracia no Brasil (2014)

A Editora Instituto Vladimir Herzog lançará no dia 2 de junho, às 19h, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, o livro 50 Anos Construindo a Democracia – Do Golpe à Comissão da Verdade. Escrito por Mário Sérgio Moraes, professor e doutor da Faculdade de Comunicação da FAAP e Universidade Mogi das Cruzes, além de doutor pesquisador do Instituto Diversitas da Universidade de São Paulo, a obra é uma análise da democracia durante os últimos 50 anos e da influência da ditadura militar ainda nos dias de hoje. O lançamento do livro integra a programação especial do Instituto Vladimir Herzog para relembrar os 50 anos do golpe que, em 1964, instalou a ditadura no Brasil.

Por meio de entrevistas feitas com presos e líderes políticos, operários, jornalistas da imprensa alternativa e membros da classe artística, a obra registra o cenário político dos últimos 50 anos, assim como os resquícios da ditadura, sob a ótica dos Direitos Humanos. Para o professor Mário Sérgio, ainda há uso de tortura e grande fragilidade nos direitos civis. “Nosso objetivo é trazer informações de politização para ajudar os jovens a desenvolverem a consciência política focando nos direitos humanos.”

A ideia para o desenvolvimento do livro foi impulsionada pelas manifestações que ocorreram em diversas capitais brasileiras em junho e julho de 2013 e pelo anseio de maior consciência política e maior respeito aos direitos humanos. Outro fator que motivou a produção da obra foi o interesse do Instituto Vladimir Herzog em disponibilizar às escolas brasileiras conteúdos que abordem o período mais repressivo da ditadura no Brasil. Dessa forma, 50 anos Construindo a Democracia propõe mostrar aos jovens os protagonistas da resistência que lutaram pela democracia brasileira.

O capítulo A hora da virada relata o momento em que os abusos e torturas sofridos por presos políticos foram “revelados” quando Vladimir Herzog morreu torturado nos porões do DOI-CODI. De acordo com Moraes, a morte do jornalista foi um marco e ajudou a mobilizar ainda mais os brasileiros a resistirem à ditadura.

Este é o quarto lançamento da Editora Instituto Vladimir Herzog como parte de sua atuação voltada à recuperação e divulgação da História recente do Brasil, que trouxe anteriormente os títulos O Cardeal da Resistência – as Muitas Vidas de Dom Paulo Evaristo Arns, do autor Ricardo Carvalho; A Constituição de 1988, 25 Anos: A Construção da Democracia & Liberdade de Expressão – O Brasil Antes, Durante e Depois da Constituinte, coordenado por Marcos Emílio Gomes; e o catálogo da exposição Resistir é Preciso…, que está passando por todos os Centros Culturais Banco do Brasil, já tendo estado, com grande afluxo de público, em Brasília e São Paulo, encontra-se agora no Rio de Janeiro e ainda este ano será montada em Belo Horizonte