DOE AGORA

Instituto Vladimir Herzog doa acervo sobre o jornalista ao Cedem da Unesp

Instituto Vladimir Herzog doa acervo sobre o jornalista ao Cedem da Unesp

A fim de tornar público o acesso às informações sobre a vida e trajetória profissional do jornalista Vladimir Herzog, a família doou documentos, fotos e inúmeras matérias publicadas na imprensa nacional e internacional sobre seu assassinato nas dependências do DOI-CODI durante a ditadura militar, em 25 de outubro de 1975, para o CEDEM-Centro de Documentação e Memória da Unesp. A doação aconteceu em 26 de março, no prédio da Universidade no centro de São Paulo.

“Todo esse material pertence à História do Brasil. São quase 40 anos em busca da verdade, da justiça e pela construção da democracia. As novas e futuras gerações precisam conhecer a História do País para que nunca mais haja uma ditadura, seja ela qual for”, declarou Clarice Herzog, viúva de Vlado e presidente do Instituto Vladimir Herzog.

Durante a solenidade de doação, Sonia Maria Troitiño Rodriguez, coordenadora do Cedem, destacou o zelo de Clarice em reunir todo esse material de valor inestimável para a sociedade e assumiu o compromisso de resguardo, preservação e acesso público. O acervo estará disponível para consulta a partir de outubro deste ano.

O evento também contou com a apresentação dos resultados da Comissão da Verdade da Unesp, instalada há um ano para examinar e esclarecer os impactos da Ditadura Civil-Militar no interior da instituição. De acordo com Anna Maria Martinez Corrêa, presidente da Comissão e co-fundadora do Cedem, foram identificadas prisões de docentes e alunos, invasões policiais e houve a confirmação de que a Unesp foi atingida por uma repressão muito forte naquele período.