DOE AGORA

IVH apresenta projeto para combater discursos de ódio e promover direitos humanos

IVH apresenta projeto para combater discursos de ódio e promover direitos humanos

Nova iniciativa do IVH será lançada na próxima quinta-feira (22) com transmissão ao vivo via Facebook

O Instituto Vladimir Herzog, organização sem fins lucrativos que atua na construção de uma cultura de paz e respeito para o fortalecimento da democracia, apresenta no próximo dia 22 de março o projeto Usina de Valores. A iniciativa realizará ciclos de formações e conversas presenciais que devem envolver pelo menos 1.000 pessoas ao longo do ano, com eventos programados em São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. Além disso, usará as redes sociais para disseminar valores essenciais à promoção de uma cultura de direitos humanos no país.

A primeira atividade, realizada no dia 22, será um debate transmitido pela página do Facebook do “Quebrando o Tabu”. Com mediação de Flávia Oliveira, jornalista e comentarista de economia da Globo News, o bate-papo reunirá Ronilso Pacheco, teólogo e escritor do livro “Ocupar, resistir, subverter: Igreja e teologia em tempos de violência, racismo e opressão”; Nátaly Neri, criadora do canal Afro e Afins no YouTube e estudante de sociologia; Maria Clara Araújo, estudante de pedagogia e idealizadora do projeto “Pedagogia da Travestilidade”; Antonio Junião, cartunista e jornalista integrante do site Ponte Jornalismo; e Henrique Vieira, teólogo, ator e colunista do Mídia Ninja.

A mesa vai abordar assuntos como o aumento do discurso de ódio no Brasil, a importância do diálogo entre grupos diferentes e a influência da religião e da comunicação no atual contexto político. O bate-papo será aberto à participação online do público.

Com grande foco em promover uma comunicação transformadora e em articular uma rede de pessoas e coletivos com trabalho de impacto social, a expectativa é engajar cerca de mil pessoas presencialmente por meio de formações, oficinas e rodas de conversas com assuntos e metodologias específicas para cada território.

Para garantir a legitimidade das ações, o Usina de Valores conta com parceiros locais atuantes como o Periferia em Movimento (SP), o Coletivo Papo Reto (RJ) e a Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas (Recife).

Mais detalhes sobre os conteúdos que serão trabalhados ao longo de 2018 estarão disponíveis no site www.usinadevalores.org,br, a partir do dia 20 de março.

SERVIÇO
Lançamento do projeto Usina de Valores
Data: 22 de março, às 20h
Debate transmitido na página Quebrando o Tabu, via Facebook.