DOE AGORA

Vlado Educação – Escola Vladimir Herzog

Vlado Educação – Escola Vladimir Herzog

EMEF Vladimir Herzog é reinaugurada em clima de comemoração

No dia 27 de junho, quando Vladimir Herzog completaria 76 anos, o bairro de Cidade Tiradentes, em São Paulo, foi um dos palcos da comemoração. O motivo foi a reinauguração da Escola Municipal de Ensino Fundamental Vladimir Herzog – agora com o nome de seu patrono grafado corretamente.

Inaugurada em Agosto de 1984 como “EMEF Wladimir Herzog”, a escola é referência na comunidade e conta com 1500 alunos e 70 professores. “É motivo de orgulho que a escola tenha o nome de Vlado, um símbolo da democracia e da História do Brasil, parte essencial para a educação de nossos alunos. Por conta disso, a mudança na grafia do nome da escola é fundamental”, contou Marlene Aparecida Medeiros, diretora da instituição.

Além do descerramento da placa inaugural, a manhã também teve uma apresentação do Coral Luther King e encenações musicais, teatrais e de dança de alunos de todos os anos sobre o golpe de 1964, ditadura e democracia. A escola contou também com a presença dos pais, moradores da comunidade e representantes do governo, como o vereador Mario Covas Neto; o diretor técnico de Planejamento da Subprefeitura de São Paulo, Venilson dos Santos; e a secretária-adjunta de Ensino da Prefeitura de São Paulo, Joane Vilela Pinto.

Entre as apresentações, Jéssica França, aluna do 8º ano, teve uma participação especial: cantou “Para não dizer que não falei das flores”, de Geraldo Vandré. Para ela, o evento representou uma mudança muito positiva para a escola.

Ivo Herzog também esteve presente na reinauguração e falou sobre a relação do Instituto Vladimir Herzog com a escola e reforçou a importância da participação popular nas decisões de cunho público. “É muito bom falar do meu pai em uma escola, que é o lugar onde sonhos e ideias nascem todos os dias. Queremos que essa seja a melhor escola da cidade e vamos ajudar para que isso aconteça, com novas ideias e atividades. Mas, para isso, vocês têm que sempre reivindicar e lutar pelas melhorias que vocês merecem. Assim como meu pai ajudou a mudar um pouquinho este país há 40 anos, vocês também têm esse poder, assim como os jovens que estão indo às ruas hoje e fazendo a diferença”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *