Fundo da ONU recebe inscrições de projetos de combate ao trabalho escravo até 1º de março

Fundo da ONU recebe inscrições de projetos de combate ao trabalho escravo até 1º de março

Organizações não governamentais podem receber até 20 mil dólares para executar projetos que atendam as vítimas da escravidão contemporânea, ao longo de 2017.

O Fundo Voluntário das Nações Unidas para Formas Contemporâneas de Escravidão está com as inscrições abertas para receber projetos que serão desenvolvidos entre janeiro e dezembro de 2017 até o dia 1o de março. Podem participar organizações que atendem diretamente vítimas da escravidão contemporânea e seus familiares, por meio de assistência médica, psicológica, humanitária, financeira, jurídica ou educacional, incluindo capacitação e formação profissional. Ações para a geração de renda também são aceitas. Organizações governamentais e partidos políticos não podem se inscrever.

As inscrições podem ser feitas em inglês, francês ou espanhol pela plataforma eGrants Online System (GMS). Traduções feitas por tradutores online, como o Google Tradutor, são aceitas. As organizações que não possuem acesso à internet devem entrar em contato com o fundo, para pedir as devidas instruções. (Antes de realizar a inscrição, leia as instruções aqui).

Os projetos serão avaliados e selecionados até o final de 2016, e devem ser executados entre janeiro e dezembro do ano seguinte. As organizações contempladas receberão o recurso (que pode chegar a 20 mil dólares) nos primeiros meses de 2017, e deverão prestar contas dos gastos.

O Fundo pode conceder novos apoios anualmente até o limite de cinco renovações. As entidades que se inscrevem pela primeira vez devem comprovar experiência de ao menos dois anos com assistência direta às vítimas de escravidão contemporânea.

Nesta edição, será dada prioridade aos projetos que implementem ações que possam ser estendidas por vários anos, projetos que deem assistência especializada a vítimas de trabalho forçado e outras forma de escravidão, a crianças vítimas de casamento precoce, e/ou a mulheres e crianças, e projetos que operem em situações de conflito e crise humanitária.

Entre as organizações brasileiras apoiadas pelo fundo, está o Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos Carmen Bascaran, em Açailândia (MA), que apoia vítimas do trabalho escravo e fornece suporte para sua reintegração na sociedade.

ReporterbrasilSobre o Fundo

O Fundo das Nações Unidas para Formas Contemporâneas de Escravidão existe há 25 anos e tem como objetivo fornecer ajuda humanitária, jurídica e financeira às vítimas da escravidão contemporânea, por meio de bolsas destinadas a organizações da sociedade civil. Desde 1991, mais de 400 organizações em 95 países foram apoiadas. Vinculado ao Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos, depende de contribuições voluntárias e conta com um conselho de cinco especialistas, do qual faz parte o jornalista e cientista político brasileiro Leonardo Sakamoto.

 

Inscrições

De 15 de janeiro a 1º de março de 2016

Em inglês, francês ou espanhol – traduções automáticas online são aceitas

Pela plataforma: https://unvfcfs-grants.ohchr.org/

Suporte técnico da plataforma: slaverytechsupport@ohchr.org

Edital: http://www.ohchr.org/EN/Issues/Slavery/UNVTFCFS/Pages/Apply.aspx

 

Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos

Fone: (41) 22 917 9376

Fax (41) 22 917 9017

slaveryfund@ohchr.org

Palais Wilson | 52, Rue des Pâquis | Geneva 1201 Switzerland

Compartilhe
Compartilhe este artigo: Facebook Twitter Pinterest Google Plus StumbleUpon Reddit RSS Email

Posts Relacionado

Deixe um Comentrio


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>