DOE AGORA

A partir da pesquisa realizada, a curadoria selecionou cerca de 90 obras para serem expostas. Divididas em seis partes que revelam os eixos temáticos e as variedades estilísticas do autor, a mostra esteve exposta no Centro Cultural São Paulo entre os meses de abril e maio de 2016 e no Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes entre os meses de outubro e novembro do mesmo ano. Essa foi a exposição que reuniu o maior número de obras de Benetazzo já encontradas – todas espalhadas em casas de amigos e parentes. Realizada em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e com Instituto Vladimir Herzog as exposições coroaram o inédito projeto desenvolvido pela Coordenação de Direito à Memória e à Verdade da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania da Prefeitura de São Paulo (CDMV/SMDHC), restituindo à esfera pública essa relevante produção.

Na mostra o público conheceu cerca de 90 obras, incluindo os desenhos realizados em 1971, quando o artista esteve na clandestinidade, alguns estudos, além de objetos pessoais e cópias do jornal Imprensa popular, publicação oficial do Movimento de Libertação Popular (MOLIPO), redigido por Benetazzo.

Todas as obras selecionadas para a exposição foram reproduzidas em alta qualidade na publicação.

•••••••

Exposição Antonio Benetazzo, permanências do sensível – Centro Cultural São Paulo (CCSP)

 

menorCONVITE-ELETRONICO-FINAL_01_04

Confira o evento no Facebook

Abertura – dia 01/04, às 19h.
Duração da mostra – 01 de abril a 29 de maio de 2016.
Piso Flávio de Carvalho
Rua Vergueiro, 1.000
Entrada gratuita

Exposição Antonio Benetazzo, permanências do sensível – Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes

cartaz-benetazzo-cfcct

 

Duração da mostra – 08 de setembro a 31 de outubro de 2016.
Rua Inácio Monteiro, 6900
Entrada gratuita