DOE AGORA

Engajamento político é tema de debate online

Engajamento político é tema de debate online

Instituto Vladimir Herzog promove, no dia 19 de setembro, uma ação para combater o discurso de ódio presente na sociedade.

O Instituto Vladimir Herzog promove no dia 19 de setembro o debate “Engajamento político: do cotidiano às urnas”. A ação é realizada dentro do Usina de Valores, projeto criado pelo instituto com o objetivo de combater o discurso de ódio. A transmissão ao vivo deve ser acompanhada pela página Quebrando o Tabu, no Facebook, a partir das 20h.

Com mediação de Henrique Vieira, teólogo e ator, o bate-papo acontece entre a jornalista e digital influencer Julia Tolezano, a Jout Jout; Raull Santiago, jornalista e ativista integrante do Coletivo Papo Reto, do Rio de Janeiro; Cecília Oliveira, jornalista do The Intercept Brasil e especialista em Criminalidade e Segurança Pública; Monica Oliveira, educadora e integrante da Rede de Mulheres Negras de Pernambuco; e Esther Solano, socióloga e professora da Universidade Federal de São Paulo.

Nas vésperas das eleições, o objetivo da mesa é aproximar o fazer político do cotidiano e conversar sobre a atual descrença política no Brasil. Segundo a última pesquisa divulgada pelo Instituto Ibope, em um cenário que inclui o nome de Fernando Haddad, candidato a vice-presidente pelo PT, 21% da população opta por votar em branco ou nulo e 7% ainda não sabe ou não respondeu. A soma das duas porcentagens supera as intenções de votos para o candidato que ocupa a primeira posição.

Criar espaços de diálogo e formação é um dos objetivos do Usina de Valores, que tem como cerne disseminar e disputar valores que promovam uma cultura de direitos humanos. Engajamento Político é um dos cinco valores adotados pela iniciativa como essenciais para a democracia. Os outros quatro são Dignidade Humana, Coexistir na Diferença, Escuta Ativa e Bem Viver. 

Serviço:
Debate Online “Engajamento político: do cotidiano às urnas”
Data: 19 de setembro
Horário: às 20h
Local: debate transmitido na página Quebrando o Tabu, via Facebook