DOE AGORA

Em primeira exibição no país, Os sábios de Córdoba tem sessão especial neste domingo, na Cinemateca Brasileira

Em primeira exibição no país, Os sábios de Córdoba tem sessão especial neste domingo, na Cinemateca Brasileira


 06/09/2011


Neste domingo, 11 de setembro, às 14h, a Cinemateca Brasileira exibe pela primeira vez no Brasil o documentário  Os sábios de Córdoba – Averroes e Maimônedes, do diretor Jacob Bender.

Promoção conjunta do Instituto Cervantes de São Paulo, Instituto de Cultura Árabe (ICÁrabe), Instituto Vladimir Herzog, Casa de Cultura de Israel, KOINONIA, Casa da Reconciliação, Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo, Cinemateca Brasileira, OBORÉ e Grupo MAIS, o filme marca o encerramento do 4º Ciclo de Cinema e Reflexão Aprender a Viver, Aprender a Morrer que ocorre na Cinemateca de 8 a 11 de setembro.
Lançado em 2009, a obra de Bender discute se é possível a convivência entre culturas diferentes em um mundo globalizado do século XXI.

Desde o 11 de setembro (passando pelos atentados de Madri, Londres e Bali) o mundo vive um estado de guerra permanente, onde palavras como religião e fé são sinônimos de intolerância. Mas, sempre foi assim na História? Para verificar se esse espírito de convivência resiste aos tempos atuais, o diretor referencia-se em dois personagens de Al Andalus – Averroes e Maimônides, que materializam, com suas vidas e obras, o espírito de convivência entre muçulmanos, judeus e cristãos naquela mítica Espanha medieval e empreende uma viagem que começa em Nova Iorque e passa por Andaluzía, Marrocos, Paris, Veneza, Egito, Palestina e Israel.

Jacob Bender entrevista pessoas que estão utilizando suas tradições religiosas para desafiar as proposições defendidas por especialistas neo-conservadores de que há um choque inevitável de civilizações entre o Ocidente e o mundo muçulmano, uma incompatibilidade entre o Islã e a democracia, e um insolúvel conflito entre muçulmanos e judeus.
Mesa de Reflexão, marcada para para às 15h30, terá como mediador José Luiz Del Roio, Senador pela República Italiana e escritor ítalo-brasileiro e curador do Prêmio Averroes. São comentadores convidados D. Pedro Benitez, diretor do Instituto Cervantes de São Paulo; Soraya Smaili , diretora do Instituto de Cultura Árabe – ICÁrabe; Padre José Bizon, diretor da Casa da Reconciliação; Anivaldo Padilha, secretário de Planejamento e Cooperação Internacional de  KOINONIA Presença Ecumênica e Serviço; Raul Meyer, vice presidente do Centro de Cultura Judaica e Carlos Magalhães, diretor da Cinemateca Brasileira (a confirmar).  
Em seguida, às 18h, terá início a cerimônia de entrega do Troféu Averroes a Ecléa Bosi, professora emérita do Instituto de Psicologia da USP e docente do Departamento de Psicologia Social e do Trabalho, que tem realizado vários trabalhos sobre psicologia social e humanidades. Suas iniciativas resultaram na criação, em 1993, da Universidade Aberta à Terceira Idade (UATI) – programa de extensão universitária da USP cujo objetivo é possibilitar ao idoso aprofundar conhecimentos em alguma área de seu interesse e ao mesmo tempo trocar informações e experiências com os jovens.

SERVIÇO
4º CICLO DE CINEMA E REFLEXÃO
APRENDER A VIVER, APRENDER A MORRER
8 a 11 de setembro de 2011 – Cinemateca Brasileira
Largo Senador Raul Cardoso, 207 – Vila Clementino – São Paulo
www.cinemateca.org.br

PROMOÇÃO e REALIZAÇÃOHospital Premier, Cinemateca Brasileira e OBORÉ
APOIO Faculdade de Medicina de Itajubá, Instituto Paliar e Academia Nacional de Cuidados Paliativos
MAIS INFORMAÇÕES  www.grupomaissaude.com.br   5090.5000 www.obore.com                            3214.3766 www.cinemateca.gov.br    3512.6111 ramal 215
Entrada franca para todas as atividades, sem necessidade de inscrição prévia. Vagas limitadas à capacidade da Sala BNDES (210 lugares).