DOE AGORA

Ditaduras No Cone Sul – 50 Anos Depois (2014)

Ditaduras No Cone Sul – 50 Anos Depois (2014)

Estão abertas as inscrições para o evento internacional “Ditaduras no Cone Sul – 50 Anos Depois”, que acontece nos dias 9, 10 e 11 de maio, no Teatro Municipal de Santo André, a partir das 19h.

O objetivo do evento é resgatar a memória dos 50 anos do golpe civil militar brasileiro de 1964, assim como as relações promiscuas dos militares do Brasil com os outros ditadores dos países do Cone Sul. Além disso, uma das metas é, também, a conscientização dos jovens sobre as questões das ditaduras militares e suas implicações, para que fatos semelhantes não voltem a acontecer.

Os temas abordados serão a memória, a democracia e os fatos marcantes da época, como a Operação Condor; o papel fascista das Forças Armadas; a repressão aos operários, camponeses, intelectuais, artistas, escritores; e a participação da sociedade civil no golpe militar.

Com presenças já confirmadas, o evento receberá convidados que sobreviveram e lutaram contra as ditaduras: o ex-presidente da República do Paraguai, Fernando Lugo; o símbolo da resistência peruana, Hugo Blanco; Carlos Caszely, o ex-jogador da seleção chilena que se negou a apertar a mão de Pinochet; Hildegard Angel, filha de Zuzu Angel; Criméia de Almeida, da guerrilha do Araguaia, que foi presa e torturada mesmo grávida de oito meses; João Vicente Goulart, filho do ex-presidente João Goulart; o senador paraguaio Sixto Pereira, ligado à resistência e ao movimento camponês do Paraguai; Oscar Olivera, dirigente sindical boliviano da resistência; Osvaldo Torres Gutierrez, antropólogo, decano da Universidade Central do Chile e da resistência à Pinochet; Jorge Lara Castro, ex-Ministro de Relações Exteriores do Paraguai e membro da Comissão da Verdade e Justiça; Pascal Allende, sobrinho do presidente Salvador Allende e ex-dirigente do MIR; Ivo Herzog, filho do jornalista assassinado Vladimir Herzog; Sergio Ricardo, compositor e cantor brasileiro.

São esperados também para o evento: Pepe Mujica, presidente da República Oriental do Uruguai, Luiz Inácio Lula da Silva, ex-presidente do Brasil; Daniel Viglietti, compositor e cantor Uruguaio; Frei Betto, escritor e ligado à resistência; Loyola Guzman, ex-guerrilheira boliviana que lutou ao lado Che Guevara; Adolfo Pérez Esquivel, prêmio Nobel da Paz em 1980; Afonsinho, ex-jogador de futebol; Joan Jara, viúva de Victor Jara; entre outras personalidades.

Em homenagem às mães das pessoas que lutaram contra a ditadura, será inaugurada uma exposição de fotos no dia 6 de maio, no saguão do Teatro Municipal. O público vai poder conferir a exposição até o último dia do evento, no Dia das Mães.