DOE AGORA

Conteúdos da Comissão Nacional da Verdade são incluídos em nova versão do portal “Memórias da Ditadura”

Conteúdos da Comissão Nacional da Verdade são incluídos em nova versão do portal “Memórias da Ditadura”

No último dia 10 de dezembro, o Instituto Vladimir Herzog, com patrocínio da Caixa Econômica Federal, lançou a nova versão do portal Memórias da Ditadura, que agora inclui as principais discussões e recomendações da Comissão Nacional da Verdade (CNV). Em evento realizado no auditório da Caixa Cultural, em São Paulo, foi apresentada a nova seção do site, batizada de CNViva. Ivo Herzog, diretor executivo do IVH, destacou a alegria de realizar a atualização de um projeto relevante como o Memórias da Ditadura. “Quando colocamos a primeira versão do site no ar, achamos que ia ser um material sobre o passado. Cada vez mais, entendemos que se trata de um material sobre o presente”, disse.

Em sua fala de abertura, o representante da Caixa Cultural, Augusto Ermetio Dias Junior, reafirmou a importância do portal para as gerações mais jovens que não viveram o período da ditadura. “Estas gerações precisam ter conhecimento sobre o que aconteceu em nosso país, não podemos deixar que aconteça novamente. Precisamos mostrar o horror pelo qual a sociedade brasileira passou”, afirmou Junior.

img_3544

A coordenadora-geral do portal Memórias da Ditadura, Ana Rosa Abreu, foi a responsável por apresentar o panorama das principais mudanças do site, que incluem também uma área dedicada à Educação na ditadura. O novo portal conta também com uma seção desenvolvida especialmente para educadores que queiram aproveitar os conteúdos em sala de aula, com sequências pedagógicas e sugestões de uso dos materiais. Ana Rosa, que também é diretora do Vlado Educação, área do IVH dedicada a projetos educacionais, apontou que o principal objetivo do site é divulgar as informações sobre a história da ditadura militar de uma forma de “fácil digestão”, que mostre também o entusiasmo dos jovens que lutaram pela democracia e a ebulição cultural e artística que marcou a época.

Lucas Paolo Sanches Vilalta, coordenador de conteúdo do portal, mostrou as novidades da área CNViva, que apresenta de forma simples os textos da Comissão para que sejam debatidos publicamente e para que suas recomendações possam ser aplicadas pelos órgãos responsáveis. Os conteúdos da CNViva estão divididos em quatro pólos: Comissão Nacional da Verdade, Justiça de Transição, Violências de Estado e Identidades e Resistências. As mudanças no design e nos recursos do site foram exibidas por André Deak, coordenador multimídia do portal, que destacou a acessibilidade e a excelente colocação do site entre os primeiros resultados na busca do Google pela palavra “ditadura”.  “O portal tem mais de um milhão de caracteres, é um trabalho hercúleo. Agora está mais claro e fácil de enxergar todo esse conteúdo”, afirmou.

 

memorias-ditadura-novo