DOE AGORA

As 100 ameaças de Donald Trump aos direitos humanos

As 100 ameaças de Donald Trump aos direitos humanos

Anistia Internacional lista 100 medidas de Donald Trump que ameaçam os direitos humanos. Entre elas, o muro na fronteira com o México e a tentativa de pôr fim ao Obamacare.

Às vésperas dos 100 primeiros dias do governo de Donald Trump, a Anistia Internacional divulgou na última terça-feira uma lista com 100 maneiras como o magnata tem tentado violar os direitos humanos nos Estados Unidos e no mundo.

“Esses primeiros cem dias mostram como a agenda de Trump é perigosa e servem como um guia de como parar isso e proteger os direitos humanos nos EUA e no mundo”, disse Margaret Huang, diretora-executiva na AI nos EUA.

A lista diz que o presidente ameaça os direitos humanos mesmo em ocasiões em que encontra “o bloqueio de um poderoso e crescente movimento de resistência”. “É incrível não só as maneiras como a administração Trump tem tentado negar liberdade, justiça e igualdade às pessoas, mas todas as maneiras como as pessoas impediram que isso acontecesse.”

Entre as ações listadas pela AI estão: práticas abusivas na aplicação da lei na fronteira com o México, que trata as pessoas que buscam asilo como criminosos; tentativas do governo de proibir a entrada nos EUA de pessoas vindas de países de maioria muçulmana e refugiados; restrições extremas de acesso das mulheres a serviços de saúde reprodutiva e eliminação de proteção a trabalhadores LGBT e estudantes transgêneros.

A lista inclui também exemplos das tentativas que foram bloqueadas em parte graças a uma massiva oposição política e popular. Entre elas, menciona o restabelecimento da tortura e novas detenções em Guantánamo, além da tentativa de tirar a cobertura médica das pessoas com o fim do Obamacare.

A organização acusa o governo norte-americano de ignorar os abusos dos direitos humanos em países como China, Egito, Rússia, Arábia Saudita e Filipinas, e excluir defensores dos direitos humanos nas conversas com outros líderes mundiais.

“Seja fechando nossas fronteiras, virando as costas para os refugiados, impedindo a entrada de muçulmanos nos EUA ou encorajando quem viola os direitos humanos ao redor do mundo, o presidente Trump parece decidido a avivar as chamas de conflito fora das fronteiras dos EUA ao mesmo tempo em que fecha a porta para quem foge da violência”, afirma Margaret Huang.

“As ameaças contínuas da administração Trump aos direitos humanos permanecem, mas também permanece a determinação de vencê-las”, disse.

A lista completa, em inglês, pode ser conferida aqui.

trump100days_banner