DOE AGORA

Após 51 anos do golpe de 64, ato relembra aqueles que lutaram e morreram pela consolidação da democracia no Brasil

Após 51 anos do golpe de 64, ato relembra aqueles que lutaram e morreram pela consolidação da democracia no Brasil

A atividade é uma oportunidade para relembrar a história, homenagear mortos, desaparecidos e seus familiares, e valorizar a conquista da democracia no país

No próximo 1º de abril, marco dos 51 anos do golpe militar, a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, por meio de sua Coordenação de Direito à Memória e à Verdade, e apoio da Rede Cultural Luther King, realiza atividade simbólica em homenagem aos mortos e desaparecidos políticos da ditadura instalada em 1964. O ato “Não esqueceremos: uma homenagem aos mortos e desaparecidos da ditadura de 1964” relembra todas e todos aqueles que foram perseguidos e sofreram graves violações no período, cuja atuação foi fundamental para a consolidação da democracia no país.

A atividade terá início no foyer do Auditório Ibirapuera com a leitura de um texto interpretado por Criméia de Almeida, militante que integrou a guerrilha do Araguaia, foi detida por sua atuação política e teve familiares mortos pelas forças do regime militar.

O encontro contará também com apresentação do Coro Luther King, que fará um repertório especial para a data. Ao final, os presentes serão convidados a seguir em cortejo com velas e flores até oMonumento em Homenagem aos Mortos e Desaparecidos Políticos da Ditadura, instalado em frente ao Portão 10 do Parque Ibirapuera. A escultura de 6 X 12 metros é de autoria de Ricardo Ohtake e foi criada em 2014 por iniciativa da Coordenação de Direito à Memória e à Verdade da Prefeitura de São Paulo. A obra traz os nomes de todos os mortos e desaparecidos políticos do período da ditadura civil-miliar de que se tem conhecimento até hoje. As flores serão levadas pelos participantes e depositadas em frente ao monumento.

Captura de Tela 2015-03-30 às 14.07.52

Não esqueceremos: uma homenagem aos mortos e desaparecidos da ditadura de 1964
Foyer do Auditório Ibirapuera – Parque Ibirapuera
Avenida Pedro Álvares Cabral, s/n
Portão 2 (acesso aos pedestres) / Portão 3 (acesso para veículos)
1/4, 19h30
Entrada gratuita

Assessoria de imprensa
Luciano Moraes Velleda
Tel.: +55 (11) 97206-7749
lucianovelleda@prefeitura.sp.gov.br